Brasil tem uma das leis secas mais rigorosas do mundo

Brasil tem uma das leis secas mais rigorosas do mundo

Legislação contra a mistura de bebida com direção no Brasil está completando 12 anos e já ajudou a poupar mais de 50 mil vidas

Tire suas dúvidas sobre o Coronavírus no mundo do transporte
Férias sim, acidentes não! Vá e volte!
Simulador de direção veicular: uma necessidade

A lei 11.075/2008, que estabelece regras para o consumo de bebidas alcoólicas ao dirigir no Brasil, é uma das mais rígidas do mundo, segundo especialistas. A lei seca brasileira foi criada em 2008 e acaba de completar 12 anos, com um número muito importante: já ajudou a poupar mais de 50 mil vidas nas ruas e estradas do nosso país, punindo quem mistura volante com bebida e apertando o certo em todo o território nacional.

Segundo a Abramet, associação brasileira que cuida da medicina de tráfego, é um tema que segue atual e que não se pode deixar enfraquecer. “O consumo de álcool por motoristas ainda é alto e há muito a ser feito para uma aplicação ainda mais firme da legislação”, diz o médico Flávio Adura, diretor científico da entidade.

Números que assustam

Dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, registram redução de 14% do número de mortes por acidentes de trânsito associados ao consumo de álcool no país: em 2008, quando a lei foi implantada, foram registrados 38.273 óbitos; em 2017, o registro havia caído para 32.615 casos. “Os números mostram a força e a importância dessa legislação. Também evidenciam uma mudança na conduta do motorista, uma nova mentalidade que ainda estamos construindo no Brasil”, avalia Adura.

“Os efeitos da bebida alcoólica na condução de veículos são inúmeros, causando um impacto significativo e crescente na morbimortalidade por acidentes de trânsito. Qualquer quantidade de ingestão alcoólica pode prejudicar a direção veicular e a segurança de trânsito. O álcool afeta negativamente essa segurança em três aspectos: sobrevivência, performance e comportamento”, completa José Montal, também diretor da Abramet.

Tolerância zero

A Lei Seca é considerada um dos mais importantes instrumentos brasileiros para reduzir a violência nas ruas e estradas do País, ao estabelecer penas severas para os motoristas flagrados alcoolizados, modificando o limite aceito de alcoolemia do condutor de veículo automotor, de 0,6 gramas de álcool por litro de sangue (estabelecido pelo Código de Trânsito em vigor), para zero.

A lei prevê que o motorista que exceder este novo limite fica sujeito ao pagamento de multa, perda do direito de dirigir pelo prazo de um ano e apreensão do veículo. Além disso, se a taxa de alcoolemia for superior a 0,6 gramas de álcool por litro de sangue, estará sujeito detenção, de seis meses a três anos.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS