Iveco emprega óculos eletrônicos para melhorar qualidade na fábrica de Sete Lagoas (MG)

Iveco emprega óculos eletrônicos para melhorar qualidade na fábrica de Sete Lagoas (MG)

Tecnologia de realidade aumentada ajuda trabalhadores da linha na montagem correta de kits, acondicionamento de peças e inspeção de qualidade dos veículos fabricados. Projeto utiliza o Google Glass, que dá informações e instruções para o operador em tempo real e diretamente em sua vista

Scania apresenta caminhão a etanol e modelo mais potente do Brasil
Manutenção do eixo cardan está relacionada ao tipo de uso do veículo
Iveco participa de projeto de requalificação de trabalhadores rurais

iveco-google-glass-01

Os famosos Google Glass estão sendo utilizados na fabricação de caminhões e furgões no Brasil. E olha que esta inovação ainda é extremamente rara em todo o mundo. A Iveco, fabricante full liner de caminhões, ônibus e veículos comerciais, testa e emprega há cerca de um ano novas tecnologias de realidade aumentada na sua unidade de produção de Sete Lagoas, e Minas Gerais.

Na prática, a fábrica utiliza os óculos de última geração, sensação do mundo geek, para auxiliar na montagem de kits para a fabricação dos caminhões Iveco, na inspeção de qualidade na montagem das Daily e no trabalho de picking de peças para alimentas as linhas de produção. Segundo Francisco Oliveira, gerente da operação, responsável pela Logística de Recebimento e Armazéns da fábrica da Iveco, a ideia surgiu dentro do próprio departamento e já trouxe resultados práticos para a produção.

iveco-google-glass-03

“Com o projeto SL Glass, a Iveco teve ganhos reais de qualidade e eficiência logística. Conseguimos otimizar alguns processos logísticos, ao mesmo tempo em que garantimos maior qualidade aos veículos. Tínhamos um problema crônico na montagem de kits, com as equipes tendo dificuldades na montagem e, após a implementação do projeto, conseguimos fazer com que as pessoas fossem treinadas e seguissem as instruções à risca, para que não haja erros e perdas na entrega dos kits, com itens incompletos e até mesmo uma parada de linha”, conta Francisco.

Atualmente, existem sete estações utilizando os Google Glass, que, além de oferecer uma checagem visual para a montagem de kits e picking de peças, traz vídeos e tutoriais em tempo real, caso o trabalhador precise de ajuda para realizar algum processo.

Todo o projeto teve um custo de investimento de R$ 150 mil, o que inclui os equipamentos e a contratação da empresa especializada na elaboração dos conteúdos e aplicativos específicos para o uso da Iveco. A fabricante conta que o Projeto SL Glass já trouxe redução de 14% dos problemas na linha, além da redução em 70% nos erros logísticos.

iveco-google-glass-02

A trabalhadora da fábrica Andréa Amorim, que realiza a checagem de qualidade em um dos Quality Gates da linha da Daily, conta que, da prancheta para o Google Glass, seu cotidiano mudou muito, e para melhor: “Demorei um dia para receber o treinamento e me acostumar aos óculos. Já estou trabalhando com o Google Glass há mais ou menos sete meses e ele eliminou quase 100% dos erros”, conta, feliz, a operadora.

A Iveco quer ampliar o projeto e utilizar a realidade aumentada em outras áreas da fábrica, criando novas aplicações para os óculos e trazendo a tecnologia para otimizar seus processos e a qualidade de seus veículos. “Temos ideia de colocar até 100 óculos em operação, incluindo nos armazéns de peças e em diversos Quality Gates da fábrica. Com isso, temos um custo menor em relação aos terminais manuais, os Palms, e o trabalhador pode executar as tarefas com as duas mãos livres, utilizando os dados e a facilidade dos óculos, tornando até a operação mais rápida”, finaliza Francisco.

“OK, Glass!”

O editor do Portal Transporta Brasil viajou a Sete Lagoas (MG) a convite da Iveco.

COMMENTS