Scania aprimora logística de suprimentos e prevê economia de 5% ao ano

Scania aprimora logística de suprimentos e prevê economia de 5% ao ano

Sistema desenvolvido pela montadora proporciona menor quantidade de veículos rodando no trânsito e diminuição de emissão de CO2 na atmosfera

Banco Mercedes-Benz cresce 41% no mês de agosto
Iveco inaugura 109ª concessionária no Brasil
Volvo inaugura Centro de Reforma em Betim (MG)

scania-producao-dentro

A montadora Scania implantou um sistema logístico para aprimorar o planejamento de materiais e o nível de ocupação no transporte de produtos de fornecedores. A novidade consiste no desenvolvimento do planejamento diário de coleta de materiais e o nível de ocupação no transporte. Com a implementação, empresa prevê economia de mais de 5% no custo das operações.

“Diria que este é um case de logística inédito na indústria em geral”, diz Fabio Castello, gerente executivo de Logística – Supply Chain da Scania Latin America.

Em 1999, a Scania iniciou um sistema de coleta diária de peças em seus fornecedores com rotas pré-estabelecidas. Na ocasião, a fábrica passou a ser responsável pelo transporte de insumos dos fornecedores até unidade fabril localizada São Bernardo do Campo (SP).

“O processo foi sendo aprimorado ao longo dos anos, mas o departamento de logística constatou que era preciso quebrar paradigmas e alcançar uma eficiência ainda maior. Assim, criamos uma nova metodologia”, comenta.

A partir deste ano, todos os dias, um sistema passa a avaliar os volumes que a produção necessita, também checa níveis de estoque e a capacidade de veículos no processo. Em tempo real, a ferramenta determina antecipar ou atrasar as coletas, de forma a alcançar níveis de ocupação próximos à totalidade. Em 2014, com a introdução de cerca de 30 fornecedores neste novo fluxo, foi possível reduzir a quantidade de veículos em circulação e a emissão de 14 toneladas de CO2 liberadas na atmosfera.

Essa aplicação pode chegar a corresponder a 103 viagens a menos ao ano e colhendo a mesma quantidade de insumos transportada antes da nova adaptação. Esse número equivale a 99 mil quilômetros rodados e menos 113 toneladas de CO2 na atmosfera. A montadora prevê a adesão de todos os seus mais de 200 fornecedores para 2015.

“É uma realidade, o mercado vai acabar absorvendo, quem não se adequar de uma maneira mais incisiva fica para trás. É um diferencial necessário, cada vez mais organizar os fornecimentos”, comenta Hélio Lopes, Gerente Executivo de Logística.

COMMENTS