Taxistas alegam que faixas de ônibus em SP atrapalham trabalho da categoria

Para eles, por conta do estreitamento das vias para a criação dessas faixas, o trânsito em alguns pontos importantes da cidade ficou ainda pior

Marcopolo fornecerá 70 ônibus para novo sistema de coletivos de Belo Horizonte (MG)
Usuários de ônibus de Londrina (PR) podem acompanhar trajeto dos coletivos pela internet
São Paulo passa a operar com superarticulados da Mercedes-Benz

dest-faixa-exclusiva-onibusPara os taxistas que trabalham na cidade de São Paulo, as novas faixas de ônibus estão prejudicando o trabalho da categoria. Segundo eles, com o estreitamento das vias para a criação dessas faixas, o trânsito em muitos pontos da cidade ficou ainda pior e que muitos taxistas perdem tempo nos engarrafamentos.

“Em alguns casos, muitos gastam horas praticamente parados no trânsito, sem conseguir atender nenhum passageiro”, diz Edmilson Sarlo Americano, presidente da Associação Nacional das Cooperativas e Associações de Motoristas de Táxis.

Para o dirigente, muitos usuários de táxi acabaram tendo que abandonar o hábito de usufruir do serviço por essa razão.

“A viagem passou a ficar mais cara pelo tempo que se gasta para ir de um lugar a outro na cidade. O passageiro, sem poder avaliar quanto isso lhe custará, pois não sabe o tamanho do trânsito que vai enfrentar, prefere não mais arriscar”, explica o presidente da associação. “Não se pode obrigar a população a andar somente de ônibus. Parece-me até que por trás disso há certos interesses em defender algumas empresas de ônibus”, sugere.

Mas o dirigente afirma que a entidade está confiante de que o Projeto de Lei 533/2013, que permite aos táxis circular nos corredores e faixas exclusivas de ônibus desde que estejam transportando passageiros, seja aprovado pelo Executivo. A proposta já recebeu parecer favorável da Comissão de Administração Pública.

“É preciso entender que o serviço de táxi tem condições de contribuir de maneira considerável para melhorar a mobilidade urbana. Não deve ser desprezado”, conclui o presidente da associação.

Trafegar na faixa

Um estudo feito pela Prefeitura para analisar o impacto dos táxis nos corredores de ônibus de São Paulo sugere que só os coletivos poderiam usar essas vias. A recomendação é para que se proíba a circulação dos taxistas com passageiros e também de outros veículos à noite e nos fins de semana – permissões que vigoram atualmente.

A gestão Fernando Haddad (PT) encaminhou, na quarta-feira (11/12), o documento ao promotor de Habitação e Urbanismo Maurício Ribeiro Lopes. Foi ele quem solicitou à Secretaria Municipal dos Transportes a elaboração desse levantamento. A intenção é medir quanto os táxis interferem no desempenho do transporte público nos nove corredores da capital paulista. Depois de analisar o material, o promotor poderá recomendar mudanças no uso dos corredores à pasta.

COMMENTS