Diadema (SP) pretende gastar R$ 232 milhões em cinco obras viárias

Quantia virá do governo federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento); todas as intervenções terão duração estimada em um ano

Mercedes-Benz promove projetos sociais no ABC Paulista
Locar realiza transporte de equipamento super pesado para a Volkswagen
Empresa austríaca mira mercado brasileiro de automação logística

diadema-centro-obras

Com aproximadamente R$ 232 milhões em investimentos, a Prefeitura de Diadema (SP) pretende iniciar até o ano que vem cinco grandes intervenções no sistema viário para reduzir os congestionamentos na cidade, localizada na região metropolitana de São Paulo.

A verba utilizada virá do governo federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade e de financiamento com a Caixa Econômica Federal.

Estão previstas cinco obras, todas com duração estimada de um ano. Apesar de nenhum dos projetos terem sido licitados ainda, o secretário de Transportes, José Carlos Gonçalves, acredita que é possível iniciar os serviços em 2014.

Com a verba do PAC, a Prefeitura fará um viaduto sobre a Rodovia dos Imigrantes, ligando a Avenida Dona Ruyce Ferraz Alvim com a Estrada Samuel Aizemberg, em São Bernardo do Campo. As outras duas intervenções bancadas pelo programa federal serão as ligações terrestres da Avenida Fundibem e da Rua Mem de Sá com a Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, também em São Bernardo.

Já as obras com o financiamento da Caixa visam solucionar os nós viários na região central. Um dos projetos é o viaduto estaiado que ligará as avenidas Roberto Gordon e Sete de Setembro, que também irá transpor a Rodovia dos Imigrantes.

A última intervenção será um elevado de acesso do Corredor ABD para a Avenida Piraporinha, eliminando o cruzamento em nível entre as duas vias. Outra adaptação viária, de menor porte, será feita logo no início do ano, em janeiro. Será criada uma opção de conversão à esquerda da Avenida Fagundes de Oliveira para a Piraporinha. “

Com informações do Diário do Grande ABC

COMMENTS