Ponte Rio-Niterói terá faixa extra em quatro meses

Obras para inclusão da quarta faixa no sentido Rio de Janeiro começaram nesta quarta-feira e, de acordo com a CCR Ponte, que administra a ponte, permitirão um aumento de 15% na capacidade viária, que recebe atualmente 140 mil veículos por dia

Polícia autua 14 veículos em fiscalização de produtos perigosos na Via Dutra (SP)
CCR NovaDutra interdita pista em Jacareí para obras
Grupo CCR abrirá inscrições para Programa de Profissionais Trainee 2014

A concessionária CCR Ponte, que administra a Ponte Rio-Niterói, iniciou nesta quarta-feira (22) as obras de ampliação da via no sentido Rio de Janeiro. Segundo a concessionária, o objetivo é aumentar de três para quatro o número de faixas de rolamento na pista que segue para a capital fluminense em toda a extensão da ponte. Hoje, a via tem quatro faixas apenas entre o vão central e a praça de pedágio.

De acordo com a CCR Ponte, a obra terá duração de quatro meses e será realizada entre 22h e 5h, para não gerar dificuldades para o trânsito. A empresa informou que depois de pronta, a nova faixa permitirá um aumento de 15% na capacidade de fluxo da ponte, que recebe atualmente 140 mil veículos por dia.

A CCR Ponte informa que as equipes trabalharão de forma sequencial na pavimentação e nivelamento da pista na área do antigo recuo, remoção da pintura existente e execução da nova sinalização, incluindo a instalação de semáforos e a aplicação de novas tachas refletivas no trecho concluído. A abertura da quarta faixa somente se tornou possível por que, antes, a concessionária construiu duas bases suspensas, na altura do vão central, que vão servir de acostamento para os usuários em casos de emergência e problemas mecânicos nos veículos.

Na manhã desta quarta, o secretário estadual de Transportes, Julio Lopes, e o diretor da CCR Ponte, Marcio Roberto de Moraes, acompanharam o início das obras. Um caminhão equipado com jateador de tinta fez uma demonstração de como serão os trabalhos.

“Esta não é somente mais uma obra na ponte. É uma mobilização que complementa um ciclo de melhorias com relação à circulação e fluidez do trânsito na rodovia. Com o prolongamento da pista até o Rio, haverá uma melhor circulação para os sete mil veículos que trafegam por hora no local”, assegura do diretor da concessionária.

Segundo o secretário Júlio Lopes, o governo do Estado está trabalhando na construção de um viaduto ligando a Ponte Rio-Niterói e a Linha Vermelha, via expressa da capital fluminense. Ele considera que o novo acesso vai eliminar os grandes congestionamentos que se formam na passagem para a Avenida Brasil.

O viaduto de acesso à Linha Vermelha terá dois quilômetros e 300 metros de extensão, e a previsão é de que 21 mil veículos circulem por dia nessa nova estrutura. O projeto está em fase de análise na ANTT e precisa de aprovação federal para início de obras.

COMMENTS