Setcergs recomenda reajuste de 7,54% no frete a partir de setembro

Setcergs recomenda reajuste de 7,54% no frete a partir de setembro

Percentual é sustentado pelo INCTF apurado nos últimos 12 meses; sindicato do Rio Grande do Sul também recomenda cobrança da Taxa Restrição de Trânsito em Porto Alegre

Prefeitura de Florianópolis (SC) anuncia restrição de caminhões
Daimler quer testar caminhão autodirigível ainda este ano
“Caminhão mais potente do mundo” realiza transporte especial de equipamento de energia eólica

caminhao-rs-setcerg

Após reunião realizada nesta terça-feira (20/8), o Setcergs (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística no Estado do Rio Grande do Sul) anunciou que recomendará às empresas de transporte de cargas o reajuste do preço do frete em 7,54%, a partir do dia de 1º de setembro.

O percentual de reajuste é sustentado pelo INCTF (Índice Nacional da Variação de Custo do Transporte Rodoviário de Cargas Fracionadas) apurado nos últimos 12 meses. Somente no primeiro semestre de 2013, o INCTF já acumulou 5,6%.

Outros aspectos que contribuíram para a alta do percentual foram o acréscimo do preço do diesel – que sofreu variação de 10,88% de janeiro a junho, passando de R$ 2,104 para R$ 2,333 por litro – e o custo da mão de obra, cujo dissídio em 2013 foi em geral superior à inflação do período. Os dados são da NTC & Logística (Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística).

Além do novo reajuste a ser praticado, o sindicato também recomendou pela primeira vez a cobrança da TRT (Taxa Restrição de Trânsito) em Porto Alegre (RS). Anteriormente, essa tarifa só era cobrada em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro por conta das dificuldades de mobilidade urbana local.

Com informações do G1

COMMENTS