Empresa paulista transforma o Volvo FMX 380 em caminhão autônomo para o transbordo da cana

Empresa paulista transforma o Volvo FMX 380 em caminhão autônomo para o transbordo da cana

Anfir anuncia melhor outubro da história em vendas de implementos rodoviários
Novos pneus tecnológicos Michelin estreiam no segmento de ônibus pesados
Ônibus autônomo da Local Motors recebe pneus Goodyear

A TMA, empresa paulista de tecnologia e maquinário para o agronegócio, tem tradição no mercado de veículos, tratores e implementos para o transbordo da cana de açúcar durante o momento da colheita e do manejo.

Ocorre que a colheita de cana requer um cuidado muito especial, já que o veículo que recebe o produto colhido precisa trafegar pelos carreadores do canavial recebendo a cana em sua caçamba e é necessário que este veículo não “pisoteie” os brotos da cana cortada, pois eles são essenciais para a produtividade do próximo corte e da próxima safra.

Para fazer este transbordo com cuidado, é necessário dirigir o caminhão a uma velocidade inferior a 10 km/h em linha reta e ter uma bitola de mais de 3 metros, evitando esmagar as linhas de cana plantadas.

Toda esta tarefa complexa requer uma série de equipamentos especiais e o Brasil foi pioneiro no mundo na utilização de veículos autônomos para este trabalho tão especial. Em 2017 a Volvo apresentou o primeiro caminhão autônomo para o transbordo de cana, um VM, e a tecnologia passou a ser utilizada com frequência nos canaviais e outras lavouras brasileiras.

A evolução da tecnologia

Na Agrishow 2024, realizada este mês em Ribeirão Preto (SP), a TMA apresentou o caminhão TMA Stark, um Volvo FM 380 8×4 transformado em veículo com nível de automação 2 para o trabalho na cana de açúcar.

O caminhão tem transmissão automatizada I-Shift Off Road de 7ª Geração e suspensão auxiliar com molas helicoidais com amortecedores, o que garante estabilidade na operação de colheita de cana. O veículo é fornecido pela Volvo e já vem preparado com uma série de itens que tornam a implementação mais rápida e robusta. Por exemplo, já vem de fábrica com o sistema de direção VDS (Volvo Dynamic Steering) que executa com precisão a direção do veículo em modo autônomo. Além disso, a Volvo já entrega com módulos, chicotes para que os sistema de Piloto via GPS seja instalado.

A operação tem condução semi autônoma, preparada para ser 100% remota. O piloto automático RTX ou RTK possibilita precisão e repetibilidade de 3 cm, o que é fundamental para a maior integridade das linhas de plantio e menor pisoteio. O caminhão tem capacidade volumétrica de carga de 20 metros cúbicos e pode carregar até 22 toneladas de cana colhida.

Desde o início de suas atividades, em 2009, a TMA já implementava transbordos sobre caminhões, e nunca deixou de produzir. Porém, segundo Artur Monassi, presidente do Grupo Tracan, do qual faz parte a TMA, neste momento o mercado está com grande demanda por esses equipamentos, em busca de mais agilidade e economia. Por isso, a TMA estabeleceu a parceria com a Volvo Caminhões para oferecer produtos robustos, com tecnologia já testada ao longo de todos estes anos.

O desenvolvimento conjunto entre a engenharia da Volvo, para entregar o melhor caminhão, robusto, tecnológico e com o menor consumo de combustível, e a engenharia da TMA, com a experiência de fabricar transbordos robustos e com tecnologia embarcada, resultou no desenvolvimento de um Auto Guidance para interagir na rede CAN do caminhão e usar a tecnologia da caixa de direção servo assistida da Volvo.

Para facilitar e garantir uma operação segura, econômica e ágil, a TMA colocou a automação de aproximação, levante e tombamento dos consagrados transbordos para trator, já testados por mais de 10 anos e aprovados pelo mercado. Quando o TMA Stark se aproxima da caixa do caminhão que faz o transporte da cana para a usina, ele automaticamente faz a leitura do ponto de transbordamento e levanta a caixa do transbordo.

Segundo a Volvo, o projeto está disponível no Brasil para os clientes que necessitarem deste tipo de equipamento para a colheita de cana. Além do sistema semi autônomo de direção, o Stark também conta com um conjunto de câmeras e sensores para fazer o pareamento automático da caçamba e o acionamento do sistema hidráulico para a descarga do produto, tudo automatizado.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS