Ankai desembarca no Brasil como nova opção de ônibus integrais elétricos

Ankai desembarca no Brasil como nova opção de ônibus integrais elétricos

Kenworth mostra caminhão a hidrogênio
Mercedes-Benz testa caminhão totalmente elétrico na Europa
Volvo firma acordo com a Prefeitura de Curitiba (PR) para testes com ônibus elétrico híbrido

O Brasil acaba de ganhar mais uma marca de ônibus elétricos movidos a bateria. A Ankai desembarca no país com apetite para conquistar clientes públicos e particulares e contribuir para a eletrificação do transporte de passageiros por aqui.

A marca Ankai pertence ao Grupo JAC Motors, já bem conhecido do público brasileiro, representado por aqui pelo empresário Sérgio Habib, que também é o principal executivo da divisão de ônibus. “A mobilidade urbana de passageiros é mista e vai utilizar diversos tipos de veículos com diversas fontes de energia. O veículo elétrico é uma das opções e, com os ônibus Ankai, oferecemos uma nova possibilidade de veículos integrais movidos a bateria para o mercado brasileiro. Somos a marca disponível no Brasil com o maior número de variações de modelos e dimensões de ônibus elétricos”, comenta Habib à reportagem do Transporta Brasil.

Diversas opções de modelos

A empresa vai disponibilizar sua gama completa no Brasil, que conta com os seguintes modelos: OE-6 (Micro, 6 metros), OE-8 (Mini, 8 m), OE-10 (Midi, 10 m), OE-12 (Urbano, 12 m), OE-13 (Padron), OE-15 (Básico), OE-18 (Articulado) e Double Decker (dois andares), com autonomia de acordo com o pedido de cada cliente (entre 250 km e 350 km).

Tradição em elétricos no Brasil

A SHC, empresa de Sérgio Habib que representa a JAC Motors e a Ankai no Brasil, tem apostado em veículos eletrificados há mais de cinco anos no mercado nacional. Por meio da JAC, a marca comercializa o caminhão elétricos mais vendido do país, o JAC iEV1200T, com mais de 1.000 unidades emplacadas.

“Trouxemos os primeiros modelos 100% elétricos da JAC Motors em 2019, e imediatamente assumimos a liderança nas vendas de caminhões 100% elétricos, que são vistos corriqueiramente nos grandes centros urbanos do Brasil. Temos exatos 87% de todas as vendas realizadas de 2020 a 2023. E é também apoiada nessa vocação urbana que resolvemos investir nos ônibus 100% elétricos da Ankai”, explica o executivo.

A Anhui Ankai Automobile Co., Ltd. é uma empresa do grupo JAC Motors e foi fundada em 1966. Especializada na produção de ônibus, a marca atualmente conta com mais de 3.000 funcionários e capacidade de produção anual de 20.000 ônibus – semelhante ao mercado total de veículos no Brasil (dados de licenciamento em 2023).

A empresa tem uma linha completa completa de ônibus elétricos e seu primeiro modelo movido a bateria foi produzido em 2003. Quatro anos depois já começava a ser vendido em escala comercial. Em 2008, a marca forneceu uma frota desse tipo de veículo para ser utilizada como transporte oficial das Olimpíadas de Beijing. Há modelos rodando em diversas cidades na China, ininterruptamente, há 8 anos e com mais de 600 mil km rodados.

A Ankai conta com um Centro Nacional de Desenvolvimento Tecnológico, que foi fundado em 2011 para o desenvolvimento e aplicação de sistemas em ônibus de novas energias. Realiza pesquisa avançada e desenvolvimento de peças e conectividade para ônibus elétricos e de hidrogênio em parceria com instituições globais como a Universidade da Califórnia, a Universidade de Ciência e Tecnologia da China, Anhui University e a Universidade Jiaotong de Shanghai e exporta ônibus para mais de 100 países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido, França, Itália, Austrália, Arábia Saudita, México e, agora, Brasil.

Segurança para os passageiros

Os ônibus da Ankai exibem recursos tecnológicos voltados à segurança de última geração, com destaque:

  • A estrutura integral construtiva do veículo (monobloco) é semelhante à construção da fuselagem de aeronaves. Ela integra uma carroceria que é armada com soldas robotizadas e usa aço carbono com liga de manganês. Por ter rigidez torcional muito maior que o sistema de chassi mais carroceria aparafusada, vendidos no Brasil, os modelos da Ankai são mais leves que seus rivais – o modelo Urbano, por exemplo, pesa 2 toneladas a menos que o similar nacional, apresentando 20% mais eficiência em consumo de energia, o que também impacta na conservação asfáltica das vias urbanas.
  • Sistema de proteção da carroceria por imersão, semelhante à tecnologia só empregada em carros de passeio. O veículo sai da fase de armação de chassi e carroceria e “mergulha” em tanques para ser pintado, em um sistema de cataforese (espécie de eletroforese). O resultado é uma qualidade muito superior no acabamento e maior durabilidade do veículo com a aparência de “novo”.
  • Berço selado para acondicionar as baterias e arquitetura construtiva que isola e protege outros componentes críticos, como bomba de direção elétrica, motores de acionamento e compressor elétrico. Os ônibus Ankai passam por testes de vedação a 10 km/h em tanques alagados com profundidade de 30 cm. Também são feitos testes com até 50 cm, onde o veículo é estacionado por 24 horas e, posteriormente, é checada a capacidade de vedação.
  • Baterias instaladas em locais completamente isolados do compartimento de passageiros (nas letarais ou no teto).
  • Sistema semelhante ao BOS (Brake Override System) dos automóveis, que reconhece quando o pedal do acelerador e de freio são pressionados simultaneamente. Ele faz o freio prevalecer e ajuda a evitar acidentes.
  • Sistema de regeneração de carga das baterias durante as frenagens, o que aumenta a autonomia no uso urbano.
  • Auto Hold – sistema de auxílio de partida em rampas.
  • Segurança dimensionada em cinco etapas para evitar acidentes com as baterias de alimentação: 1) as baterias são enclausuradas em um berço à prova de fogo e que possui efeito retardante de chamas. 2) sistema de detecção de fumaça e alarme de transmissão sem fio. 3) sistema eletrônico de proteção contra sobrecorrente, sobretensão, sobrecarga e descarga excessiva da bateria. 4) sistema de desbloqueio e desencaixe rápido do compartimento da bateria. 5) sistema de disparo automático dos extintores de incêndio.

Sistema ADAS como equipamento de série de todos os veículos

Disponível em carros luxuosos, o ADAS é um sistema de apoio de condução ao motorista. Ele detecta a presença do pedestre à frente do veículo, por exemplo, dimensiona a gravidade do acidente e o possível atropelamento e age: exibe um ícone no painel e emite um tom de alerta contínuo para advertir o motorista do potencial risco de acidente.

O sistema, pelo mesmo princípio, “lê” uma possível colisão com o veículo à frente e emite um alarme característico até 2,7s antes da colisão, o que proporciona um tempo de reação seguro para o motorista. No painel, ele exibe um ícone do veículo à frente e a distância até ele.

Os motores dos ônibus Ankai são da Dana com caixa de direção eletro-hidráulica da Bosch, sistema de ar-condicionado de série da Valeo e da Songz e módulo ABS e sistema pneumático de suspensão da Wabco.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS