Centro logístico da Scania recebe investimento de R$ 65,7 milhões

Centro logístico da Scania recebe investimento de R$ 65,7 milhões

Estrutura em Vinhedo (SP) armazena mais de 40 mil itens para abastecer mercado brasileiro, além da Bélgica e de outros países

Crescimento na venda de peças e acessórios na Volkswagen Caminhões e Ônibus
Um ícone nórdico valorizado no mercado
Novo caminhão gigante da Volvo CE chega à América Latina

A complexidade do trabalho de uma montadora ou fabricante de veículos está especialmente concentrada no gerenciamento das milhares de peças e partes que compõem seus produtos e que precisam chegar à fábrica, aos clientes ou à rede de concessionárias de forma rápida, precisa e economicamente sustentável.

Para se ter uma ideia, um caminhão é composto por mais de seis mil itens, entre peças mecânicas, eletrônicas, partes plásticas, resinas, colas e mais um número gigantesco de componentes que precisam ser colocados juntos para se chegar ao produto final.

Logística eficiente é vida

     

Na Scania, o gerenciamento de todas as partes e peças que compõem seus caminhões, chassis de ônibus e motores estacionários é feito de forma global e a busca pela eficiência neste processo logístico é constante.

E como o Brasil é o principal mercado da marca fora da Europa, a operação da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e das diversas concessionárias e milhares de clientes rodando por aí, precisam ser suportadas por uma eficiente rede logística de abastecimento e distribuição de peças e componentes. É por isso que a Scania tem, desde 2013, um centro logístico moderno de peças localizado estrategicamente em Vinhedo, no interior de São Paulo, entre as rodovias Anhanguera, Bandeirantes e o Rodoanel Mário Covas e bem perto do aeroporto de Viracopos.

A estrutura conta com mais de 40 mil itens armazenados em uma área de 15 mil metros quadrados rodando um sistema moderno de gestão logística para despachar 42 mil peças por dia para toda rede Scania, para a fábrica de São Bernardo do Campo e também para outros pontos fora do Brasil, como a Bélgica, países da África e das Américas. Para se ter uma ideia da importância do lugar, o centro brasileiro de peças da Scania é o único no mundo a se assemelhar com a matriz global da marca, que fica na Bélgica.

Investir para crescer

Pensando no crescimento da demanda pelas peças, a Scania América Latina acaba de anunciar um aporte de R$ 65,7 milhões para aumentar esta capacidade em 50%, passando para uma estrutura de 22,5 mil metros quadrados.

“Hoje nosso centro logístico é capaz de enviar qualquer peça ou componente de um produto Scania a qualquer ponto do Brasil em uma média de 2,5 dias e o nosso nível de disponibilidade é de 93%. Esses números são cruciais para os nossos clientes, pois garantem uma alta disponibilidade de seus caminhões, ônibus ou motores estacionários. Com o investimento, seremos capazes de atender um mercado maior, com mais capacidade de armazenagem e possibilidade de dar ainda mais disponibilidade aos nossos clientes. Já somos atualmente responsáveis por abastecer 180 pontos de atendimento no Brasil, além dos destinos internacionais e a expansão vai fazer com que tenhamos uma capacidade ainda maior no futuro”, conta Paulo Moraes, que é vice-presidente de Vendas e Marketing da Scania para a América Latina.

Inteligência, conectividade e tecnologia

A Scania vai usar o dinheiro do investimento em ampliação do prédio e também em novos processos para a gestão logística das peças. De acordo com a empresa, a conectividade de seus caminhões e ônibus dá à operação a possibilidade de monitorar cada veículo e saber quando cada um irá demandar uma troca de peça ou uma parada para a manutenção, fazendo com que o acesso ao estoque seja planejado e até antecipado. Além disso, o sistema da Scania se vale da Inteligência Artificial para saber o comportamento de consumo de cada concessionária e de cada cliente, traçando um perfil de quais itens são mais utilizados e ajudando no despacho dos produtos de forma cada vez mais certeira e eficiente. “O centro logístico para distribuição de peças da Scania em Vinhedo é um dos pilares fundamentais para a experiência do cliente de nossa marca. Hoje, estamos com o maior índice de nível de serviço da história, que é superior a 97% e isso representa que quase a totalidade dos pedidos que chegam ao centro logístico são atendidos de forma imediata. É um patamar altíssimo comparado às grandes redes de varejo online e isso se traduz em disponibilidade das frotas dos nossos clientes”, explica Pietro Nistico Neto, gerente de Desenvolvimento de Rede da Scania Operações Comerciais Brasil.

Logística global

De todos os mais de 40 mil itens disponíveis no centro logístico da Scania, cerca de 60% são importados, 25% são fabricados por fornecedores locais e 15% são feitos na fábrica de São Bernardo do Campo. Com isso, a movimentação de produtos é intensa em Vinhedo, com o recebimento de até oito contêineres por semana e o despacho de mais de 1.000 toneladas de produtos por mês: 560 para o mercado nacional e 440 toneladas para exportação. Isso faz com que a estrutura de logística da Scania tenha que fazer deslocamentos de mais de 170 mil quilômetros por ano, o equivalente a duas voltas e meia em torno da Terra.

E as peças chegam e saem em caminhões, veículos pequenos eletrificados, utilizam o modal aéreo e qualquer outro meio de transporte que seja viável e sustentável para a operação, demandando um planejamento logístico gigantesco que leva em conta, além do tempo de trânsito das peças e dos custos, a pegada de carbono de cada operação.

E por falar em carbono, a Scania está preocupada em neutralizar as emissões de suas atividades logísticas utilizando veículo a gás, eletrificando os equipamentos de movimentação interna de cargas e promovendo ações ambientais preocupadas com a sustentabilidade.

“A logística global é uma atividade complicada, que depende de muitas variáveis. Nossas operações sofreram com as interferências mundiais causadas pela pandemia nos últimos anos, com a falta de polímeros, componentes eletrônicos e outros itens, mas, hoje, com nossa resiliência e planejamento diário de fornecedores e rotas, conseguimos normalizar a situação. É por isso que um lançamento importante como o Scania Super teve sucesso no Brasil: a Scania foi capaz de reunir todos os componentes para fazer esta operação dar certo e é capaz de manter sua rede e seus clientes bem abastecidos para que eles se preocupem somente com o transporte. Deixem a preocupação da disponibilidade de peças conosco”, conclui o vice-presidente Paulo Moraes.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS