Mercedes-Benz realiza venda grande de veículos com incentivo do plano do governo

Mercedes-Benz realiza venda grande de veículos com incentivo do plano do governo

Como fica a vacinação contra Covid-19 para os motoristas e profissionais do transporte?
Plantão Covid-19 – episódio 05 – Como ficou o transporte de passageiros?
Consórcio de fabricantes tira dúvidas de empresários de ônibus de São Paulo sobre modelos elétricos que vão circular pela capital paulista

Por Adamo Bazani – Diário do Transporte – especial para o Transporta Brasil

A Mercedes-Benz realizou recentemente um evento para marcar a venda de 116 caminhões e ônibus por meio do plano de incentivo do governo federal, que dá descontos para os compradores de veículos comerciais por meio da promessa de sucateamento de unidades com mais de 20 anos de fabricação.

“Os incentivos à renovação de frota de veículos comerciais pesados podem se tornar permanentes”. É o que disse no 14 de julho de 2023 o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin em encontro com a fabricante de chassis e motores, Mercedes-Benz, com a produtora de carrocerias Marcopolo e com a operadora de ônibus urbanos e rodoviários, Suzantur/Itapemirim.

“No caso dos veículos leves, foi transitório mesmo. No momento em que os juros estão muito altos, as pessoas têm dificuldade de comprar o carro. Foi dado um apoio para tirar o estoque e as fábricas não pararem. Foi um sucesso, esgotaram os R$ 800 milhões em um mês praticamente. Nós tivemos um recorde histórico. No dia 30 de junho, foram quase sete mil veículos vendidos. No caso de caminhão e ônibus, nós estamos estudando fazer uma coisa mais permanente” – disse Alckmin ao reconhecer que mudança de tecnologia de motores encarece os veículos, deixando o mercado desaquecido na transição.

A tecnologia com base nas normas internacionais Euro 6 entraram em vigor no Brasil em janeiro deste ano. A redução de emissões é de cerca de 75%, mas os valores dos ônibus e caminhões subiram em até 30%.

Como mostrou o Diário do Transporte, em primeira mão, por meio do Programa de Renovação de Frota, instituído pela MP 1175/2023, o Grupo Suzantur/Itapemirim anunciou a compra de 150 ônibus zero quilômetro. São 90 unidades Mercedes-Benz de urbanos (Marcopolo Torino/OF 1721 L – Euro 6) para a Suzantur operar em cidades do ABC Paulista (Santo André, Mauá, Diadema e Ribeirão Pires) e 60 ônibus rodoviários para a Nova Itapemirim operar em linhas interestaduais, sendo 20 Mercedes-Benz (carrocerias Marcopolo Paradiso 1350 – Geração 8), 20 Volvo (carrocerias Marcopolo Paradiso, de dois andares, 1800 DD – Geração 8) e 20 Scania (também carrocerias Marcopolo Paradiso, de dois andares, 1800 DD – Geração 8).

Segundo o empresário Claudinei Brogliato, dono da Suzantur/Nova Itapemirim, por causa da adesão ao programa, o volume de compra de ônibus novos para este ano de 2023 projeto por suas companhias, mais que dobrou.

“Tínhamos inicialmente, a intenção de compra de 60 ônibus para este ano [entre urbanos e rodoviários]. Com esta MP, obtivemos a chance de ampliar este plano, mais que dobramos. Serão 150 ônibus” – disse Brogliato.

O Grupo Suzantur/Itapemirim está fazendo uso de uma possibilidade prevista numa alteração da MP para ônibus e caminhões. A troca direta pelo proprietário do ônibus e caminhão com 20 anos ou mais não estava sendo bem sucedida. Quem tem um veículo desta idade, não possui condições de comprar um zero quilômetro, já que o ônibus ou caminhão antigo precisam ser despachados para a sucata.

Com a possibilidade, donos de transportadoras de passageiros e cargas maiores podem comprar os veículos antigos dos empresários menores, despacharem para a sucata e ganharem o desconto que pode variar de R$ 33,6 mil para micro-ônibus e caminhões leves até R$ 99,4 mil para ônibus rodoviários de alto padrão e caminhões extrapesados, cujos valores podem chegar até R$ 1,8 milhão dependendo da configuração.
Além da indústria e os grandes empresários se beneficiarem, os pequenos empresários e empresas regulares de sucateamento agora devem ter vantagens.

O Governo Federal admite que a compra pelo Grupo Suzantur/Itapemirim vai ajudar na promoção do programa, que até agora não deslanchou para veículos pesados. Desde a publicação da MP em 05 de junho de 2023, nem 20% dos R$ 700 milhões disponíveis para os caminhões foram utilizados, de acordo com dados do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços). No caso dos ônibus, menos da metade dos R$ 300 milhões foram utilizados. Em relação aos carros, para os quais não havia exigência de sucateamento, os R$ 800 milhões disponíveis se esgotaram em 07 de julho de 2023.

O CEO da Marcopolo, James Bellini, disse no evento que teve cobertura do Diário do Transporte que a indústria espera uma ampliação do programa e que os primeiros a serem beneficiados são os trabalhadores.
“O segmento de veículos comerciais é muito ligado a aspectos sociais e todo incentivo a este setor tem um reflexo muito direto no dia a dia da população. Esperamos uma política além de uma medida provisória, que, claro, não se pode negar que neste momento, é muito importante” – disse. O diretor de vendas e marketing ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa, disse que há vários caminhos para que o Governo seja convencido dos benefícios da criação de uma política permanente de incentivo a veículos pesados.

“Eu vejo vários caminhos. Um deles é promover mais eventos como este de hoje, com a presença de autoridades públicas. Além disso, envolver a Anfavea, que representa toda a indústria. Com isso, mostrar para o Governo Federal a importância de um programa permanente e evitar que mais para frente ocorra uma retração de demanda, com investidores esperando um novo programa para que haja uma renovação. Tudo que é provisório, do ponto de vista de incentivos, achamos que pode ser melhorado. Se virar permanente, o Brasil vai viabilizar mais investimentos e programar melhor estes investimos” – disse.

O vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz, Roberto Leoncini, disse acreditar que após o exemplo da Suzantur/Itapemirim, mais empresários maiores devem procurar os menores. “O que a Suzantur/Itapemirim está fazendo é um exemplo para o mercado. Se houver uma extensão do programa, isso pode virar uma cultura permanente muito positiva. Teremos nas ruas e estradas, ônibus e caminhões mais novos, mais eficientes, mais seguros e menos poluentes. Até para a redução de acidentes nas estradas haverá um benefício muito grande” – disse.

Caminhões Axor e Actros

A Mercedes-Benz também anunciou no evento que a empresa Carga Pesada e Engenharia e Transportes comprou, por meio do programa governamental, seis unidades dos caminhões Axor e uma do Actros para sua frota.

Adamo Bazani, do Diário do Transporte – especial para o Transporta Brasil

www.diariodotransporte.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS