BRF reduz acidentes com monitoramento de fadiga em 100% de sua frota agropecuária

BRF reduz acidentes com monitoramento de fadiga em 100% de sua frota agropecuária

Número de acidentes caiu 10% no começo de 2023 nas operações das marcas Sadia e Perdigão. São 1.750 caminhões ao todo

Novos caminhões Mercedes-Benz Euro 6 chegam com 8% de economia no diesel
CNH Industrial investe em matrizes alternativas de energia
Plantão Covid-19 – episódio 09 – A visão da indústria: Scania

O transporte de rações, de animais e de insumos para a logística de uma das maiores empresas alimentícias do mundo é uma operação complicada e que requer muita responsabilidade e tecnologia. A BRF, que é dona das marcas Sadia e Perdigão, sabe disso e tem investido para tornar seu transporte cada vez mais seguro e responsável. A empresa informou que reduziu o número de acidentes em 60% no primeiro trimestre de 2023 e uma ação muito importante contribuiu para este resultado.

Estamos falando do sistema de monitoramento de fadiga dos motoristas, que já funciona em 100% da frota agropecuária da gigante dos alimentos. São, ao todo, 1.750 veículos responsáveis por diversas operações, todos com o sistema instalado e em funcionamento em suas cabines. O monitoramento de fadiga é feito por meio de uma câmera e um sensor que identificam alterações no comportamento do motorista e detectam riscos para as viagens.

Se o sistema perceber atos que demonstram sonolência, como o arqueamento da cabeça, bocejos frequentes e fechamento dos olhos, ou o uso de celulares e o não uso do cinto de segurança, o sensor emite um sinal sonoro de alerta ao motorista e envia as informações para a central de monitoramento da empresa.

Valores na segurança e diferencial nos processos

Assim, a BRF acredita que, com um sistema confiável e proativo, vai ser possível orientar cada vez melhor seus trabalhadores do volante e gerar operações cada vez mais seguras, permeadas por ações responsáveis. A instalação do monitoramento de fadiga na totalidade de sua frota agropecuária é apenas uma parte da tecnologia que a empresa usa em prol da segurança. Os caminhões da frota também contam com sistema de telemetria e monitoramento de frenagem, força G, velocidade rodando em pavimento seco e na chuva.

“A segurança e a qualidade são valores muito importantes para nós. Adotamos o sistema de fadiga, uma tecnologia muito usada no transporte de produtos de alto valor agregado, em nossa frota de transporte de animais e rações, simplesmente porque entendemos que a qualidade é essencial em nossa atividade e isso representa um diferencial nos nossos processos”, diz Cezar Felipak, gerente de logística agropecuária da BRF

Atualmente, a frota agropecuária da BRF opera com 1.750 veículos comandados por 3.400 motoristas. A empresa informou que seus caminhões têm uma idade média de 3,7 anos, todos Euro 5. Eles fazem um total de 100 mil embarques por mês, percorrendo impressionantes 13 milhões de quilômetros.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS