Citröen e-Jumpy: eletricidade e rock and roll nas entregas urbanas

Citröen e-Jumpy: eletricidade e rock and roll nas entregas urbanas

PSA Peugeot Citroën produz 1 milhão de veículos no Brasil
Citroën inaugura nova loja no nordeste
Com investimento de R$ 4 mi, Citroën inaugura segunda concessionária na Bahia

A eletrificação está cada vez mais perto das operações urbanas e faz sentido para a logística de curta distância nas cidades. Diante disso, a Citröen trouxe para o Brasil este ano uma versão única de sua van Jumpy totalmente elétrica, fabricada na França.

A e-Jumpy é uma van do tipo furgão com motor elétrico dianteiro e tração dianteira com potência equivalente a 136 cavalos. O veículo tem espaço para três ocupantes na cabine e um compartimento de carga de 6,1 metros cúbicos de volume e capacidade para carregar até 1.000 quilos de carga líquida. O peso bruto total é de 3.500 quilos, o que faz com que o veículo possa ser dirigido por motoristas habilitados com CNH categoria B.

O motor elétrico do furgão é alimentado por um pack de baterias de 75 Kwh, que confere a ele uma autonomia de até 330 quilômetros. O torque, de mais de 250 Nm, é instantâneo e está disponível a todo momento, ao toque do acelerador, como em qualquer veículo 100% elétrico. E é isso que faz da e-Jumpy uma van diferenciada. Na cidade, a agilidade de seu torque poderoso faz a diferença no anda e pára do trânsito, conferindo à operação uma facilidade muito grande de direção e uma performance alta. A velocidade máxima do veículo é de 136 km/h, não que isso seja necessário para transportar cargas na cidade e em viagens curtas.

A transmissão é automática de uma velocidade à frente e uma à ré e pode ser acionada por um botão simples que fica posicionado perto do painel, bem onde a alavanca de câmbio fica instalada nas versões convencionais.

O veículo tem assistente de partida em rampa e os controles eletrônicos de torque, aceleração e estabilidade que lhe conferem segurança ao dirigir. É simples parar em um aclive e facilmente arrancar com a van carregada sem se preocupar com descidas involuntárias indesejadas. A cabine é bem confortável e a posição de direção se parece com a de um carro de passeio. O volante é o padrão das famílias de vans da Stellantis e não tem botões de comando nesta versão. O cluster é analógico, com cores bem bonitas, e tem uma tela digital colorida ao centro com 3,5 polegadas, onde são mostradas informações como a velocidade, os menus do veículo, a autonomia restante e o odômetro.

O painel ainda conta com mostradores analógicos de nível da bateria e de nível de uso da energia pelo ar-condicionado e ventilador, além da ação da bateria: se ela está sendo usada ou se está regenerando. Como em qualquer veículo elétrico, a e-Jumpy faz uso do sistema de regeneração da bateria quando os freios são acionados ou quando o veículo desacelera.

Teste e rock and roll

Testamos a e-Jumpy durante uma semana no primeiro semestre deste ano e algumas características do veículo agradaram bastante. A primeira delas é a altura da van, que não passa de 1,94 metro, o que permite que acesse entradas de estacionamentos e garagens de prédios sem problemas. Outro ponto interessante é a dirigibilidade, que, como já dissemos, conta com uma potência e agilidade impressionantes. O veículo acelera de zero a 100 km/h em menos de 8 segundos carregado: nada mal para um utilitário cargueiro.

Nosso teste aconteceu por toda região metropolitana de São Paulo, desde o ABC até o Alto Tietê, passando por Guarulhos e pela Zona Norte da cidade. Em teste real, rodamos exatamente 247 quilômetros e fizemos apenas uma carga na bateria, em uma tomada comum, o que facilita muito a vida do operador. Em voltagem de 110v, o veículo carrega completamente em cerca de 12 horas, mas em um carregador de alta capacidade, a carga de 20% a 80% em 100 Kwh leva menos de uma hora.

Fizemos o transporte de cerca de 700 quilos de equipamentos e instrumentos musicais da banda Rock Dillers entre São Caetano do Sul e o show da banda em um sábado à noite em Guarulhos, na sede do motoclube Falcões. As operações de carga e descarga da e-Jumpy são bem tranquilas e fáceis, graças à porta lateral deslizante com dimensões para o acesso de um pallet e às portas traseiras, que têm abertura quase total. O veículo tem alguns pontos de ancoragem acessíveis para a amarração das cargas e o acondicionamento dos equipamentos foi seguro e ágil. Foram transportados itens como uma bateria (instrumento) completa, com bumbo e diversas peças e ferragens, caixas de som de alta potência, equipamentos de palco e instrumentos musicais delicados.

A e-Jumpy elétrica foi muito bem na operação e a noite de rock and roll foi um sucesso. Na dirigibilidade e na facilidade de operação a van teve excelente desempenho e se mostrou um veículo bom para as operações urbanas de coletas e entregas de encomendas rápidas e também para curtas viagens rodoviárias.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS