Scania apresenta seus caminhões a diesel mais eficientes da história

Scania apresenta seus caminhões a diesel mais eficientes da história

Nova linha Euro 6 de caminhões da marca traz plataforma Super, redução nas paradas para manutenção e o pesado mais potente do mundo para o Brasil

Cummins estreia pacote de soluções integradas com novo motor X13
Novembro Azul: se cuida, rapaz!
Scania vende primeiro caminhão 100% movido a GNV da Fenatran

A Scania fez sua apresentação das novidades que serão os destaques de sua participação na Fenatran e estarão disponíveis para o mercado brasileiro a partir do ano que vem. E não são poucas novidades. Para começar, a marca trouxe para o Brasil a plataforma Super, um powetrain com novo motor, nova transmissão e novo eixo traseiro que promete, além de mais 8% de economia de diesel, o atendimento às normas Proconve P8 Euro 6 e o corte pela metade nos intervalos de manutenção.

Batizado de Super, este novo conjunto de motor, transmissão e eixo traseiro é, segundo a Scania, um dos últimos grandes esforços de engenharia e desenvolvimento de produto da marca na plataforma diesel. “Estamos continuando a evolução para manter a liderança na transição a um sistema de transporte mais sustentável. O Scania Super chega com motores P8/Euro 6 de uma plataforma ainda mais moderna – proporciona até 8% de economia –, tem potências próprias e um exclusivo e novíssimo trem de força. Não se tem registro no mercado, na faixa de potência de 420cv a 560cv, de uma solução de transporte que entregará tanta eficiência energética e um menor custo total de operação como o Scania Super. Nossa visão holística do setor está sendo elevada a um novo patamar e ficará ainda mais completa com futuras outras novidades”, diz o diretor-geral das Operações Comerciais da Scania no Brasil, Silvio Munhoz.

Não é super por acaso

A gama Super de caminhões da Scania é um dos exemplos de menor intervalo entre o lançamento de uma novidade na marca na Europa e sua chegada ao Brasil. Com menos de um ano após o lançamento da tecnologia em terras europeias, os novos produtos chegam ao Brasil testados e homologados.

Na prática, a chegada dos Scania Super ao Brasil representa um salto de tecnologia. A família de caminhões vem com quatro opções de motorização de 13 litros: 420, 460, 500 e 560 cavalos de potência, com torques de 2.300Nm, 2.500Nm, 2.650Nm e 2.800Nm, respectivamente, a partir de 900 rotações por minuto (uma característica história dos motores Scania: alto torque a baixas rotações).

Dentre as novidades do motor que chega ao Brasil está o aperfeiçoamento da tecnologia XPI, de injeção de alta pressão de diesel no motor. Agora o propulsor da Scania trabalha com uma pressão de 250 bar, o que exigiu algumas mudanças no projeto do motor para que todo o conjunto trabalhe suportando tamanha pressão. Segundo os especialistas da Scania, a queima do diesel de forma controlada sob alta pressão otimiza o processo de combustão, extraindo o máximo de eficiência energética já dentro do motor. Dentre as mudanças está a nova arquitetura do motor, que agora tem duplo comando de válvulas no cabeçote, novo projeto de lubrificação, novo turbocompressor e novo freio de cabeçote, o famoso freio de compressão CRB, que acrescenta uma alta potência de frenagem ao conjunto.

Para atender às normas de emissões Euro 6, o motor Super da Scania trabalha com dupla dosagem de Arla 32, uma no coletor de escape e outra no silencioso, o que proporciona, segundo a fabricante, maior eficiência na redução e melhores resultados nas emissões. O sistema também traz um filtro de material particulado do diesel (DPF).

Outra novidade é o sistema de otimização do tanque de diesel, o FOU (Fuel Optimization Unit), uma unidade eletro-eletrônica que funciona como um tanque de captura capaz de garantir a utilização máxima do combustível, passando a massa utilizável de diesel de 87% para 97% nos tanques. É mais carga útil transportável e maior autonomia para o caminhão.

Tem novidade na transmissão automatizada. Chegaram ao Brasil as caixas da nova geração Opticruise da Scania, que oferecem trocas mais rápidas e precisas e intervalos de retomada ainda mais rápidos, para que o caminhão não perca eficiência. Os modelos Super 420cv e 460cv levarão a caixa de câmbio G 25. Já as versões de 500cv e 560cv terão a G 33.

Para completar o conjunto, os caminhões Scania Super são equipados com o novo eixo traseiro RB885 6×4, agora tendo o cardan no formato reto, superdimensionado.

Metade das paradas para manutenção

O novo sistema de lubrificação da plataforma Super promete, além dos 8% de redução no consumo de diesel, um novo patamar de serviços de manutenção para os caminhões. O sistema permite um número menor de paradas, aumentando a disponibilidade dos caminhões ainda mais. Isso é potencializado pelos sistemas conectados da Scania, nos quais o caminhão emite sinais e informações para a rede e as concessionárias da marca conseguem fazer a gestão das paradas de forma inteligente. “Com o Scania Super, temos duas grandes inovações: uma delas é o produto, que traz novo motor, nova caixa, novo eixo traseiro e novos sistemas de lubrificação que permitem um intervalo 100% maior de paradas. O outro pilar é a tecnologia, que é a conectividade e os planos flexíveis Scania e o apoio à gestão. Tudo isso vai trazer para o comprador dos novos caminhões Scania Super uma redução na quantidade de paradas em mais de 50%. O transportador vai ter seu caminhão mais liberado para trabalhar, para fazer frete. Além disso, vamos reduzir o consumo de óleos lubrificantes em 64% em um intervalo de cinco anos. Tudo isso vai trazer uma possibilidade de faturamento adicional para o cliente Scania, traduzindo em mais rentabilidade e dinheiro no bolso”, explica Alex Barucco, gerente do Portfólio de Serviços Conectados Scania no Brasil.

Mas, por que Super?

Segundo a Scania, a matriz na Suécia escolheu batizar a nova gama global de trem de força numa homenagem ao Brasil. Exatamente, o Scania Super nasceu aqui em 1970. “Numa manhã de sábado, na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), um caminhão Scania, naquele momento o mais potente do Brasil, estava sendo fotografado pelo Departamento de Propaganda. Em meio ao trabalho, apareceu um curioso e, humildemente, lançou a pergunta: “É turbinado?”. Nascia, após dois anos de testes, o caminhão “jacaré” Scania Super L76, com 42% mais torque e 41% mais potência que os modelos anteriores. Não demorou para surgir a peça publicitária: “O caminhão mais potente do Brasil não é mais o Scania. É o Scania Super”.

Visualmente, os caminhões ganham identificação Super nas laterais das portas e na parte superior da grade dianteira, logo abaixo do logo da Scania. Há opção de adesivos opcionais no topo da cabine e nos faróis superiores.

E tem muito mais!

Fique ligado aqui no Transporta Brasil para conhecer todas as novidades da Scania para o mercado de caminhões em 2023! Tem o caminhão mais potente produzido em série do Brasil, os motores otimizados da Nova Geração que economizam 2% de diesel e novidades nos serviços conectados. Não perca!

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS