Scania potencializa motores a gás na Europa e mostra a força do GNV no IAA

Scania potencializa motores a gás na Europa e mostra a força do GNV no IAA

Fabricante focou nas soluções para um transporte mais sustentável durante o Salão Internacional de Hannover, na Alemanha

Binotto adota caminhões Sinotruk T7 de 540 cavalos em sua operação
Cem mil vezes Volvo I-Shift no Brasil
Uma conta digital pensada para caminhoneiros

Hannover, Alemanha – A jornada pela busca por um transporte cada vez mais sustentável foi o foco da Scania em suas exibições durante o IAA 2022, o Salão Internacional de Hannover. O estande da marca apresentou um total de oito caminhões diferentes, passando pelos elétricos, pelas novas soluções a diesel e por novos e mais potentes motores movidos a gás. Faremos um detalhamento de cada veículo aqui em nossa série de reportagens sobre a feira, mas, hoje, vamos fazer foco nos novos motores a gás, que demonstram o apetite da Scania sobre este tipo de tecnologia, que já tem uma forte aderência dos clientes da marca aqui no Brasil.

A Scania tem cerca de 650 caminhões movidos a gás rodando pelo Brasil e prepara novidades para a Fenatran deste ano. Enquanto isso, lançou na Europa seus dois novos propulsores de 13 litros para atender à crescente demanda dos clientes de lá por soluções de biometano. Lembramos que os motores a gás são ciclo Otto e podem rodar tanto com GNV (Gás Natural Veicular), quanto biometano, que é o gás proveniente da decomposição de matéria orgânica.

De acordo com especialistas, o biometano pode derrubar em até 90% as emissões de poluentes, ajudando a descarbonizar o transporte pesado de cargas. Os caminhões da Scania estão preparados para rodar com cilindros de biogás comprimido ou liquefeito. Este último pode oferecer autonomias de mais de mil quilômetros.

O vice-presidente global sênior e diretor da Divisão de Caminhões da Scania, Stefan Durski, revela que a combinação entre os novos motores, trens de força e implementos em longa distância, com uma carga de 40 toneladas, pode proporcionar uma autonomia de até 1.400 quilômetros com o uso do biometano liquefeito. “Como as redes de postos de abastecimento disponíveis estão se expandindo rapidamente na Europa, os caminhões com motores a gás representam uma alternativa viável para os clientes que desejam eliminar gradualmente o uso de combustíveis fósseis e reduzir sua pegada de dióxido de carbono”, diz o executivo.

Nova transmissão Opticruise

Na esteira dos lançamentos do IAA, os novos caminhões a gás da Scania na Europa, com os motores de 13 litros, estão aptos a usar as novas caixas de câmbio automatizadas Opticruise G25. Este modelo de transmissão, recém-lançado pela Scania na Europa, tem 14 velocidades e foi projetado para suportar um torque maior em rotações mais baixas do motor, consumindo menos combustível. Nos caminhões a gás com motor de 420 cavalos, esta transmissão entrega um torque máximo de 2100 Nm e, na versão com 460 cavalos, o torque vai até 2300 Nm, uma performance muito parecida com a dos motores a diesel. As novas caixas de transmissão oferecem ainda um peso reduzido em 75 quilos, pois contam com mais partes feitas em alumínio, e trazem retarder aprimorado e novo software de gestão, o que deixa as trocas de marchas ainda mais suaves e precisas.

De acordo com a Scania, os novos motores a gás de 420 e 460 cavalos estarão disponíveis no mercado europeu a partir do terceiro trimestre do ano que vem.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

O jornalista Leo Doca viajou a Hannover a convite do Pool de Imprensa do IAA 2022, formado pela Iveco, Ford, Mercedes-Benz, Scania e ZF.

COMMENTS