Áreas de escape na Anchieta já salvaram caminhões sem freios quase mil vezes

Áreas de escape na Anchieta já salvaram caminhões sem freios quase mil vezes

Rodovia foi a primeira do Brasil a apresentar o item de segurança que já existe há 22 anos e ajudou diversas vezes a salvar vidas na estrada

Guarulhos (SP) e USP criam banco de dados sobre acidentes de trânsito
Ambev investe em segurança logística e reduz índice de acidentes quase pela metade
Número de mortes cai 13,4% em rodovias gerenciadas pela OHL Brasil

A Via Anchieta, que liga a cidade de São Paulo ao litoral e o Porto de Santos, é uma das artérias mais importantes do transporte rodoviário de cargas brasileiro e foi a primeira do País a receber uma rampa de escape. Isso aconteceu no ano 2000 e a estrutura, que consiste em uma pista com cobertura especial para parar veículos sem freios nos trechos íngremes.

Em 2014, a Anchieta ganhou mais uma rampa de escape, localizada no km 49 da descida da serra, que já foi utilizada 133 vezes. Juntas, as duas rampas já foram acionadas 918 vezes.

Tecnicamente, as rampas de escape existem para promover a parada completa de veículos, mesmo os mais pesados e em alta velocidade, graças à sua inclinação contrária à da pista e ao preenchimento com argila expandida. O material faz com o veículo rapidamente afunde e não consiga mais se movimentar. A estrutura tem 85,4 metros de extensão, cinco metros de largura e aproximadamente um metro de profundidade.

“É uma estrutura muito importante para este trecho de serra, que recebe a circulação de mais de 10 mil veículos pesados por dia. A inclinação e a extensão da pista exigem bastante dos freios, que caso não estejam com a manutenção em dia ou não sejam usados da forma correta, podem ficar sobrecarregados”, explica Fernando Ferreira, gerente de Operações da Ecovias e da Ecopistas.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS