Chega ao mercado brasileiro caminhão que roda sem uma gota de diesel

Chega ao mercado brasileiro caminhão que roda sem uma gota de diesel

Volkswagen Caminhões e Ônibus eleva seu projeto de caminhão elétrico ao patamar de veículo produzido em série e lançado ao mercado brasileiro

Plantão Covid-19 – episódio 52 – Marketing e digitalização: Librelato
Latam e governo concluem megaoperação aérea contra o Coronavírus
Aceitação entre os vizinhos

A Volkswagen Caminhões e Ônibus realizou um feito que vai ficar marcado na trajetória do transporte brasileiro de cargas. A fabricante lançou oficialmente no mercado o primeiro caminhão elétrico projetado, fabricado, testado e vendido no Brasil.

O projeto do e-Delivery foi mostrado ao mundo em 2017 e, cinco anos depois, chega às concessionárias da rede Volkswagen em duas versões, de 11 e 14 toneladas de Peso Bruto Total. O caminhão nasceu, com seu protótipo, nas operações de distribuição de bebidas na cidade de São Paulo.

Clientela garantida

A gigante Ambev, fabricante de bebidas, foi parceira da VWCO no desenvolvimento do caminhão e prometeu comprar 1600 unidades dos Delivery elétricos. A Ambev vai receber os 100 primeiros caminhões neste ano. Durante o lançamento, a Volkswagen anunciou dois novos clientes do e-Delivery: a Coca-Cola Femsa, que comprou 20 unidades, e a JBS, frigorífico que opera marcas como a Swift, com seu primeiro pedido.

“O futuro chegou. Mais do que vender produtos ou soluções em serviços, nosso propósito é unir o transporte de pessoas e bens ao uso de energias cada vez mais renováveis e limpas. É o que temos feito ao longo da nossa história de 40 anos, pesquisando diferentes matrizes energéticas, respeitando o meio ambiente e construindo um legado para a sociedade. E que agora culmina na chegada do e-Delivery”, comemora Roberto Cortes, presidente e CEO da montadora.

O caminhão tem motor elétrico WEG com potência equivalente a 408 cavalos, com um torque máximo impressionante de 2.150 Nm, disponíveis ao toque do acelerador. Segundo a VWCO, o caminhão tem autonomia de até 250 quilômetros com o kit completo de baterias, que é opcional. O modelo de 11 toneladas e tração 4×2, o mais leve entre os elétricos, tem Peso Bruto Total de 10.700 quilos e capacidade máxima de carga útil de 6.230 quilos, somando a carroceria. Na versão de 14 toneladas, com tração 6×2, o Peso Bruto Total é de 14.300 quilos e a carga útil fica em 9.055 quilos.

Segundo a Volkswagen, quando o motor entra em ação, a força dele no e-Delivery vai diretamente para o cardã, que distribui para o eixo trativo do caminhão, sem uso de transmissão. A partir desse momento, é como em qualquer caminhão: as rodas do e-Delivery começam a girar e o veículo elétrico inicia sua operação. A aceleração é instantânea e o torque máximo está disponível a cada acelerada. O sistema de freios utiliza o conceito kers, de regeneração da energia nas frenagens, uma característica dos veículos elétricos em geral.

A fabricante informou que, para as 100 primeiras unidades vendidas do e-Delivery, vai dar cinco anos de conectividade e-Fleet e RIO, mais cinco anos de garantia das baterias. O preço? É salgado: 2,5 vezes o preço da versão de cada caminhão a diesel.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS