Chassi de ônibus O 500 da Mercedes-Benz chega aos 20 anos com 70 mil unidades fabricadas

Chassi de ônibus O 500 da Mercedes-Benz chega aos 20 anos com 70 mil unidades fabricadas

Um dos equipamentos mais utilizados pelo transporte de passageiros no segmento urbano e rodoviário, o chassi O 500 tem uma infinidade de versões e configurações

Confira como chegar à Fenatran 2019
Transportadora do Paraná compra médios e extrapesados Iveco
Grupo PACCAR registra 80 anos consecutivos de lucros

A Mercedes-Benz domina o mercado de ônibus no Brasil há vários anos e um dos ícones do sucesso da empresa é o chassi O 500, que acaba de completar duas décadas de história com mais de 70 mil unidades fabricadas em São Bernardo do Campo (SP).

A história começou em 05 de julho de 2001, quando a fabricante registrou o primeiro faturamento de um ônibus desta família, um O 500 U 1725/59. “Os ônibus O 500 são amplamente reconhecidos no mercado por seu alto padrão de confiabilidade e conforto graças a elementos como motor traseiro, suspensão totalmente pneumática, motores robustos, econômicos e compatíveis com o meio ambiente e trem de força harmônico e robusto”, diz Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Além disso, são destaques também pelos diversos recursos de conforto de dirigibilidade para os motoristas e, principalmente, pelos vários itens de conforto e segurança a bordo, tanto para os passageiros, como para os condutores. Isso inclui, por exemplo, o controle eletrônico da suspensão pneumática e o sistema de genuflexão do ônibus, o que facilita o embarque e o desembarque, assegurando assim a acessibilidade e a mobilidade no transporte por ônibus”.

“A economia no consumo de combustível e o baixo custo operacional são outras grandes vantagens do O 500 oferecidas às empresas de transporte”, ressalta Walter Barbosa. “Dessa forma, contribuímos para a rentabilidade desejada e o sucesso dos nossos clientes”.

Diversos modelos disponíveis

A família de chassis de ônibus O 500 da Mercedes-Benz oferece versões para diversas aplicações no transporte de passageiros. São ônibus convencionais e padron (para carroçarias até 13,2 metros), super padron (até 14 metros), articulados 6×2 (até 18 metros) e superarticulados 8×2 (até 23 metros), em versões com piso baixo ou piso alto. Esses modelos são indicados para o transporte coletivo urbano, sejam em linhas troncais de sistemas como BRT (Bus Rapid Transit), corredores e faixas exclusivas, como em vias alimentadoras e distribuidoras que interligam os bairros às regiões centrais.

Para o segmento rodoviário, o portfólio O 500 conta com vários modelos para curtas, médias e longas distâncias, bem como para fretamento e turismo. A oferta inclui de ônibus rodoviários 4×2 a modelos 6×2 e 8×2 aptos para carroçarias High Decker e Double Decker.

Segurança ativa

Com o avanço das novas tecnologias, a marca Mercedes-Benz, com a linha O 500, foi tornando-se, cada vez mais, uma referência de mercado em segurança ativa para ônibus rodoviários. Recentemente, por exemplo, introduziu no Brasil o avançado ACC (piloto automático adaptativo).

Por meio de sensores na dianteira, o piloto automático adaptativo ajuda o motorista a manter o ônibus numa distância segura em relação ao veículo que vai à frente. Em uma situação de extrema emergência, se o condutor não reagir, o sistema entra em ação, freando automaticamente o veículo para evitar o impacto.

O piloto automático adaptativo reduz o risco de acidentes, trazendo mais segurança para os passageiros, motoristas e outros veículos da via. “Graças à atuação dos sensores, esse avançado sistema identifica os veículos à frente em até 200 metros, mesmo numa situação de neblina. Além disso, pelo fato de atuar automaticamente, o ACC alivia o stress do motorista, que pode se concentrar mais à condução e ao tráfego”, afirma Walter Barbosa.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS