TransMaroni chega a 50 caminhões Scania movidos a gás na frota

TransMaroni chega a 50 caminhões Scania movidos a gás na frota

Busca por transporte com energia alternativa e exigência de embarcadores preocupados com a emissão de gases poluentes fortaleceu o projeto dos caminhões a gás

Plantão Covid-19 – episódio 32 – A visão do cooperativismo: MundoCoop
Iveco cria condições especiais para a compra do Daily City
Cometa, Catarinense e 1001 darão 50% de desconto nas passagens

A TransMaroni, tradicional empresa paulista de transportes e logística, é a transportadora brasileira com a maior frota de caminhões movidos a gás entre todas. A marca acaba de ser alcançada com a chegada de mais 39 unidades de caminhões da Scania movidos a GNV e/ou biometano, totalizando 50 em toda a frota. De acordo com a Scania, ainda tem mais caminhões por vir e a chegada dos novos veículos a gás representam mais uma fase cumprida no ciclo de investimentos que a transportadora está fazendo em sustentabilidade. O total é de R$ 50 milhões.

Scania puxando a fila

A tecnologia de caminhões movidos a gás faz parte da busca por um transporte mais sustentável, principalmente pelo fato de eles emitirem muito menos gases poluentes. A Scania é quem tem puxado esta tendência no Brasil, por enquanto sozinha, e a iniciativa já rendeu à fabricante de São Bernardo do Campo (SP) um total de 150 caminhões a gás fabricados e vendidos desde o começo de 2019.

Os novos caminhões da TransMaroni vão rodar por São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo e Santa Catarina no transporte de produtos alimentícios, de varejo, de higiene e limpeza, do setor de cosméticos e também e-commerce. Os principais embarcadores envolvidos no projeto são B2W, Carrefour, Unilever, Nestlé, JBS, L’Oréal e Grupo Big.

“No início das vendas deste pioneiro produto da Scania, eram os embarcadores que estavam orientando as empresas que transferem suas cargas a buscar esta solução alternativa ao diesel. Ou seja, as grandes marcas que têm a sustentabilidade como meta e reconhecem a importância de reduzir os impactos das atividades logísticas, contribuindo para as próprias metas relacionadas a ESG (Environmental, Social and Governance)”, afirma Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil. “Esse cenário vem mudando. Os próprios transportadores estão buscando adotar práticas mais sustentáveis e nos procuram cada vez mais, ou seja, este é o movimento que passa a se tornar o normal. A TransMaroni é um grande exemplo desta mudança quando compra esta frota histórica e passa a oferecer ao mercado sem, necessariamente, já ter um contrato de frete”, completa Munhoz.

Estrutura de abastecimento

Recentemente a Scania e a Comgás, uma das grandes distribuidoras de gás natural do Brasil, firmaram parceria para aumentar o desenvolvimento do mercado de GNV e biometano no país. Segundo a Scania, a Comgás está investindo na ampliação da rede de dutos em polos estratégicos onde há uma demanda iminente por gás natural. Serão mapeados corredores e rotas logísticas para aumentar o número de pontos de abastecimento de gás natural e biometano no Estado de São Paulo. O plano ainda contempla a avaliação para instalação de postos de abastecimento em garagens de frotistas e/ou operadores de ônibus. A meta da Comgás é incluir o biometano em sua rede de gasodutos por este ser um produto fonte de energia com baixíssima emissão de CO2.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS