Volvo celebra 70 mil VMs fabricados e segundo turno na produção

Volvo celebra 70 mil VMs fabricados e segundo turno na produção

Fábrica de Curitiba (PR) volta a ter segundo turno de produção em toda as linhas de caminhões e a Volvo se ajeita para dar conta da alta demanda por caminhões no mercado

Daimler Truck AG apresenta sistema de abastecimento de hidrogênio líquido para caminhões
Veloe lança vale-pedágio
Suzantur recebe novos chassis Iveco Bus

O mercado de caminhões está aquecido e a fábrica da Volvo em Curitiba, no Paraná, acaba de reativar o segundo turno para a produção dos caminhões semipesados e pesados da família VM. De acordo com a fabricante, a procura pelos modelos VM registrou um aumento de 24% em 2020 e segue em alta este ano. Neste movimento, saiu a unidade de número 70 mil feita no Brasil, um VM chassi rígido 270cv semipesado com configuração de eixos 6×2, o mais vendido da família.

Para conseguir entregar tantas vendas de semipesados e pesados, a Volvo passa a operar em dois turnos em toda sua fábrica de caminhões depois de seis anos. “Estamos adequando nossa produção à forte demanda dos clientes por esse modelo, que vem crescendo de forma consistente desde o ano passado e continua dando sinais positivos em 2021”, declara Alcides Cavalcanti, diretor executivo de caminhões da Volvo.

Evolução nas vendas

O Volvo VM teve suas vendas em alta nos últimos meses e, segundo a montadora, o modelo com mais emplacamentos é o VM 270cv 6×2. Modelos pesados como o de 330 cavalos britruck 8×2 também estão entre os mais vendidos. “O VM é muito versátil e se adapta facilmente às diferentes necessidades do transporte, sejam rodoviárias, urbanas ou em aplicações vocacionais. Ele gradativamente conquistou a preferência dos frotistas, principalmente em virtude do baixo consumo de combustível, do reduzido custo de manutenção e da alta disponibilidade”, assegura Alcides Cavalcanti.

Evolução na entrega

Uma das características da família VM foi trazer para a categoria de caminhões semipesados uma cabine com conceito leito, com mais conforto. Tem outros atributos, como o chassi reforçado com aço LNE-60, que traz leveza e resistência e freios com sistema mais eficiente.

O Volvo VM se destacou no mercado por sua grande lista de versões e aplicações, desde os rodoviários, com os cavalinhos 4×2 e os caminhões rígidos 6×2 e britruck 8×2 e motorização com opção de 330 cavalos com caixa I-Shift automatizada, até os vocacionais, canavieiros e versões especiais, como o Light Mixer, que traz menor tara pra betoneiras, e o VM City, feito para rodas em serviços urbanos.

Tecnologia de ponta

O Volvo VM também protagonizou a inovação na tecnologia de caminhões e foi o primeiro veículo brasileiro a receber um sistema de automação nível 2, para aplicação em fazendas de cana-de-açúcar. O caminhão se autodirige e corrige a rota com precisão centimétrica para não esmagar os brotos da cana no chão. Essa operação acontece a no máximo 4 km/h.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS