Colômbia compra mais de 500 ônibus Scania do Brasil com transmissão Allison

Colômbia compra mais de 500 ônibus Scania do Brasil com transmissão Allison

Modelos são biarticulados e vão trabalhar no sistema TransMilenio da capital colombiana Bogotá, considerado um dos maiores sistemas de BRT do mundo

Volume de fretes cresce na pandemia
Uruguai exige teste de Covid dos caminhoneiros brasileiros na fronteira
Plantão Covid-19 – episódio 03 – Relações de trabalho na pandemia

O TransMilenio é referência no transporte de passageiros em todo o mundo. O sistema da capital da Colômbia, Bogotá, conhecido pela sigla SITP, ou Sistema Integrado de Transporte Coletivo, é o maior corredor de BRT do mundo e acaba de fazer a compra de 562 ônibus biarticulados da Scania, feitos no Brasil, com transmissão automática Allison.

O BRT colombiano transporta cerca de 2,5 milhões de passageiros por dia e vai receber, em seu plano de renovação de frota, 562 novas unidades dos chassis Scania F340HA 8×2 CNG com motorização padrão Euro VI.

Chassis brasileiros

Os ônibus têm 27 metros de comprimento e já representam a maior frota de articulados CNG Euro VI do mundo. Foi a maior venda de chassis feita pela Scania do Brasil. Todos os veículos serão fabricados no Brasil e encarroçados na Colômbia.

Os veículos vão trabalhar com capacidade de até 250 passageiros e, para dar conforto e segurança às viagens, serão equipados com transmissão automática Allison B516R de última geração. Junto com o motor Scania 09 CNG Euro VI, o powertrain vai reduzir a emissão de material particulado (PM) e óxido de nitrogênio (NOx) em mais de 95%, e as emissões de dióxido de carbono (CO2) em mais de 20%, em comparação com os ônibus que atualmente circulam na cidade de Bogotá com tecnologia Euro V ou inferior.

“A transmissão automática da Allison traz muitos benefícios aos veículos. Em primeiro lugar, facilita a condução, uma vez que as mudanças de marchas são feitas dentro das faixas adequadas de rotações do motor, evitando o excesso de giros ou rotações inferiores às da faixa de maior eficiência. Além disso, permite que o motorista mantenha as duas mãos no volante, melhora as suas condições ergonômicas e aumenta sua segurança e a dos passageiros. Elas também colaboram para a redução do estresse, da pressão arterial e dos batimentos cardíacos do motorista, evitando inatividade por enfermidade”, comentou Jhonny Pineda, da empresa Capital Bus.

O equipamento da Allison traz um retardador incorporado para promover desacelerações suaves reduzindo o desgaste do sistema de freio e as consequentes reparações. Por ser uma transmissão automática não tem embreagem, e sim conversor de torque, o que elimina custos e o tempo de inatividade do veículo para manutenção.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS