Novos trabalhadores da ferrovia estão vindo por aí

Novos trabalhadores da ferrovia estão vindo por aí

Entrada no setor ferroviário acontece a partir do cargo de trainee operacional. Poucas empresas oferecem formação para estes profissionais e a VLI é uma delas

FedEx Express aumenta estrutura de distribuição no Brasil
Truckvan cria versão 100% alumínio para sua carroceria de bebidas
Ford testa nova plataforma de soluções de mobilidade em cidade dos EUA

Para começar esta reportagem, toda equipe do Portal Transporta Brasil deseja homenagear todos os ferroviários e ferroviárias do País pelo seu dia. A data de 30 de abril é oficialmente o Dia do Ferroviário. E é um bom dia para levantarmos uma questão: como se ingressa no setor de transporte por ferrovias?

Existem escolas para maquinistas de trem e outros cargos do transporte ferroviário? A resposta, infelizmente, né não.

Ingresso no setor depende dos operadores

Para se entrar no setor de transporte ferroviário, o único modo de ingresso no Brasil é pelo cargo de trainee operacional, ou seja, um profissional em treinamento. A VLI, operadora logística que trabalha com ferrovias e terminais multimodais, é uma das empresas que trabalha na formação de novos profissionais. De acordo com a empresa, este trabalho já existe há cerca de 10 anos e consiste na realização de processos internos de formação e preparação de sua mão de obra.

“A formação dos profissionais, principalmente os das áreas operacionais, é feita pelas próprias empresas. O ofício é ensinado dentro da própria empresa operadora”, explica Kenya Consceição, supervisora de Atração e Seleção da VLI.

Exemplo profissional

Max Willian Nepomuceno da Silva, de 35 anos, é técnico em Eletroeletrônica Especializado e está na VLI há dois anos e nove meses. A ferrovia faz parte da vida dele. Ele conta que nunca se esquecerá dos passeios de trem com os pais na Estrada de Ferro de Vitória a Minas. “Desde criança tenho contato com a ferrovia e esse desejo foi motivado por meus pais. Minha história no setor começa em 2008, quando tive a oportunidade de ser trainee em outra empresa do ramo. Depois, tive algumas experiências fora do setor ferroviário, mas isso não me trouxe satisfação profissional. Retornar aos trilhos foi um divisor de águas em minha vida, afinal, a ferrovia carrega a história de nosso país”.

Ele afirma que o mercado ferroviário vem crescendo no Brasil devido à demanda do mercado interno, impulsionado pelo desenvolvimento dos setores agrícola e siderúrgico. “Temos que fazer a diferença, ou seja, transporte com agilidade e eficiência, além de buscar qualificação, que é um diferencial para o nosso segmento”, finaliza.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS