Grupo empresarial vai reviver a marca Guerra nos implementos rodoviários

Grupo empresarial vai reviver a marca Guerra nos implementos rodoviários

Marca vai voltar ao mercado brasileiro de implementos graças a investimento de grupo empresarial

Delta Airlines mostra novos procedimentos de higienização de refeições a bordo
Volvo inicia vendas de elétricos lá fora
Plantão Covid-19 – episódio 46 – Transporte de mudanças

A Guerra é uma marca forte para o mercado de implementos rodoviários. Fundada pelo pioneiro Ângelo Guerra, a empresa fabricou diversos tipos de carretas e implementos durante 46 anos, quando encerrou as atividades há cerca de cinco anos.

Com dificuldades financeiras, a empresa faliu em 2017 e sua massa falida foi para leilão e se transformou em um impasse jurídico. Recentemente, a empresa LIH comprou esta massa falida e, agora, acaba de anunciar a volta da Guerra para o mercado brasileiro. O valor do lance em leilão foi da ordem de R$ 90 milhões.

Segundo comunicado de imprensa, a Guerra vai atuar em parceria com a marca Rodofort, que também fabrica implementos rodoviários e as operações serão complementares. “Essa aquisição responde à nossa estratégia de expansão no mercado de implementos rodoviários que no momento atual tem forte demanda por produtos”, diz Alves Pereira, diretor-geral da Rodofort, e completa: “as duas marcas vão atuar de forma complementar no segmento Pesado”.

Fábrica da Rodofort em Sumaré, SP

Investimentos na linha de produção

Para dar vida a seu plano de vender mais de 2 mil implementos das marcas Guerra e Rodofort este ano, o grupo empresarial vai ter que fazer um investimento de R$ 10 milhões para a recuperação da linha de produção da Guerra em Caxias do Sul (RS). Este valor inclui a manutenção dos equipamentos e máquinas da fábrica, a compra de matéria-prima e a contratação e treinamento de mão de obra. O plano é reestrear no mercado até o final de 2021.

De acordo com o comunicado, a meta do grupo com a compra da Guerra Implementos é recolocar uma marca forte no mercado e fazê-la operar de forma complementar à Rodofort, que tem sede e fábrica na cidade paulista de Sumaré. A marca Guerra, com a fábrica em Caxias do Sul, vai ficar responsável pela fabricação de implementos pesados e das linhas basculante, tanque e granel. A Rodofort vai fabricar em Sumaré as carretas sider, baú, porta-contêiner e florestal.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS