Produção de implementos rodoviários poderá fechar 2020 no mesmo nível do ano passado

Produção de implementos rodoviários poderá fechar 2020 no mesmo nível do ano passado

Acumulado de emplacamentos até novembro soma 108.899 unidades, apenas 1,79% menos do que em 2019. Associação dos fabricantes de implementos vê reação do mercado junto com as montadoras de caminhões

Vendas de implementos rodoviários caem 5,41% no 1º trimestre do ano
Indústria de implementos rodoviários apresenta queda de quase 41% em 2015
Indústria de implementos rodoviários apresenta leve avanço no 1º semestre de 2013

A Anfir, associação que representa os fabricantes de implementos rodoviários do Brasil, está otimista sobre o resultado do mercado este ano. De acordo com os números da entidade, a indústria de implementos no Brasil emplacou, de janeiro a novembro, um total de 108.899 implementos, o que representa uma queda de apenas 1,78% em relação ao mesmo período de 2019.

Com isso, os fabricantes acreditam que o mercado de implementos vai empatar este ano em números com o resultado do ano passado. “A retomada dos negócios em meio a recessão atual segue de forma gradual mas firme”, analisa Norberto Fabris, presidente da ANFIR-Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. A Anfir destaca o bom desempenho de setores como agronegócio, responsável por mais de 40% dos negócios no segmento Pesado; construção civil, com a retomada de lançamentos residenciais e obras de infraestrutura; e transporte de remédios e alimentos têm sido responsável pela recuperação da indústria.

De acordo com os números da entidade, o segmento de reboques e semirreboques apresenta resultado positivo no ano. De janeiro a novembro de 2020 foram emplacados 60 mil produtos, contra 58,5 mil no mesmo período do ano passado Isso representa variação positiva de 2,64%.

No segmento de carroceria sobre chassis o desempenho ainda registra retração. De janeiro a novembro de 2020 a indústria distribuiu 48,8 mil unidades ante 52 mil em 2019, o que representa variação negativa de 6,7%

Esperança de melhora

A Anfir acredita que 2021 será um ano de retomada. “A recessão em que nos encontramos deverá ser curta porque não é um choque desencadeado por grandes desequilíbrios. O apoio de políticas monetária e orçamentária foram e continuarão sendo decisivos para impulsionar a recuperação da economia”, conclui Fabris.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS