Fretebras aponta crescimento dos fretes digitais e quer foco em segurança

Fretebras aponta crescimento dos fretes digitais e quer foco em segurança

Plataforma digital de fretes tem cerca de 420 mil caminhoneiros cadastrados e já teve cerca de 4 milhões de ofertas de fretes publicadas de janeiro a setembro

Híbrido Scania é solução noturna
Volvo tem novo sistema anti-colisão
Belo Horizonte recebe seis novos ônibus Volvo de 15 metros

O Fretebras, plataforma digital de fretes com 420 mil caminhoneiros cadastrados, divulgou hoje o levantamento das movimentações de fretes dentro de seu sistema no terceiro trimestre de 2020. Segundo a empresa, apesar da pandemia e da queda na movimentação de cargas, alguns setores da economia estão esboçando reação e crescimento.

Retomada no transporte de cargas

É o caso da construção, agronegócio e produtos industrializados, que tiveram crescimento acima de 70%. O estudo da plataforma mostra que segmentos como o transporte de soja, trigo, cimento e alimentos tiveram crescimento nos embarques via Fretebras de mais de 100% nos últimos nove meses do ano.

“No segundo trimestre de 2020, observamos uma queda de 8% na oferta de fretes em relação ao primeiro trimestre, em especial no mês de abril, quando tivemos medidas mais rígidas de isolamento por conta do coronavírus. Porém, vemos agora um crescimento expressivo de aproximadamente 102% na comparação entre o terceiro e o segundo trimestres, o que nos traz boas perspectivas para o setor”, explica Bruno Hacad, diretor de Operações da FreteBras.

Regiões que geram mais cargas

A empresa também apresentou os dez Estados que têm os maiores geradores de ofertas de fretes no Brasil, de janeiro a setembro deste ano. O primeiro do ranking é São Paulo, com 25% de todas as ofertas. Em segundo, aparece Minas Gerais, com 15% de todas as cargas. O terceiro lugar é do Paraná, com 13% e o quarto fica com o Rio Grande do Sul, com 8% do total. Em quinto ficou Goiás, com 7%. Fechando a lista dos dez mais: Santa Catarina, em sexto lugar, com 5% das cargas; Mato Grosso em sétimo com 4%. Também com 4%, Bahia aparece em oitavo e Mato Grosso do Sul em nono. Na décima posição aparece Pernambuco, com 2%.

Aumento da digitalização do transporte

O Fretebras divulgou o número de 4 milhões de ofertas de fretes publicadas na plataforma de janeiro a setembro deste ano. Segundo os dados da empresa, este número é 62% maior do que o número do mesmo período do ano passado, o que sugere um forte crescimento na digitalização do setor de transporte de cargas brasileiro. Perguntado sobre o preparo da plataforma e as medidas para aumentar a segurança dos usuários, o principal executivo da plataforma falou com exclusividade à reportagem do Transporta Brasil: “O fato de sermos a maior plataforma e termos um grande número de ofertas de cargas acaba atraindo pessoas mal intencionadas nas duas pontas e isso gera algumas ofertas de cargas falsas. Todas as plataformas digitais sofrem com isso. Nós temos muita preocupação e atenção nisso. Tanto que montamos um time de ouvidoria focado nisso e teremos em breve uma frente do Fretebras olhando só para desenvolvimento de segurança para que possamos validar as cargas que estão sendo publicadas. O ano de 2021 vai ser de grandes mudanças e novos produtos Fretebras estão para chegar”, revelou Bruno Hacad.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS