Volvo FMX completa 10 anos de operações severas no Brasil

Volvo FMX completa 10 anos de operações severas no Brasil

Linha de caminhões fora de estrada da Volvo tem motorização de 380 a 540 cavalos de potência e capacidade de tração de até 250 toneladas

Carretas Noma especializadas na Região Norte
Saiba como fazer o novo RNTRC digital
Os melhores trechos rodoviários do Brasil

A família de caminhões Volvo projetada para operações severas fora de estrada, FMX, está completando 10 anos de Brasil. Os caminhões da linha FMX contam com motorização de 380 a 540 cavalos de potência, câmbio I-Shift automatizado especial com marchas adicionais super-reduzidas e opção de modelo com CMT (Capacidade Máxima de Tração) de 250 toneladas.

“O Volvo FMX é um divisor de águas no mercado de caminhões. Rapidamente se tornou referência para frotistas e também para os motoristas. Com ele, a marca teve crescimento expressivo no segmento off road, no mundo todo”, afirma Alcides Cavalcanti, diretor executivo de caminhões da Volvo no Brasil.

Feito para o trabalho duro

Para enfrentar seu legado de operações severas, o FMX, segundo a Volvo, teve como inspiração os equipamentos de construção da marca. Eles têm pino reboque de alta resistência, degraus antiderrapantes, escada atrás da cabine, para-choques reforçados, proteção nos faróis e por aí vai.

O FMX, que foi lançado no em 2010, já está em sua segunda geração no Brasil, com uma atualização na cabine em 2014 e mais redesign de componentes.

Além disso, o caminhão tem uma caixa automatizada I-Shift diferenciada, com marchas super-reduzidas e partes reforçadas. “Podemos chamar de ‘I-Shift Off Road’, específica para a severidade da operação fora de estrada”, afirma Jeseniel Valério, gerente de engenharia de vendas de caminhões da Volvo. Esta caixa tem um sofware de controle especial para as operações de cana, construção, florestal e mineração e, por isso, aguenta o tranco dos terrenos acidentados e com surpresas pelo caminho.

Com isso, o motorista não sofre e tem mais produtividade no fim do dia. Para se ter uma ideia, com estas marchas super-reduzidas, o caminhão permite um arranque com cargas super pesadas e também a condução em velocidades super lentas, de até meio quilômetro por hora.

Case gigantesco

Um dos destaques da atuação dos caminhões Volvo FMX no Brasil é a composição a serviço da Suzado Papel e Celulose para o transporte florestal de toras. A empresa tem 19 unidades do caminhão puxando composições do tipo “hexatrem”, com seis seimrreboques, puxando na capacidade máxima de 250 toneladas.

“Os caminhões Volvo sempre foram referência em operações severas. Mas com o FMX, a marca chegou no mais alto patamar em robustez e resistência. Temos vários relatos de clientes atestando que nenhum outro caminhão aguenta as condições que o FMX suporta”, afirma Jeseniel Valério.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS