Caminhoneiros brasileiros protestam na fronteira com o Uruguai

Caminhoneiros brasileiros protestam na fronteira com o Uruguai

Motoristas do Brasil estão paralisados em Chuí (RS), extremo Sul do País, e também em outros pontos da fronteira com o Uruguai por causa da exigência do Uruguai de um teste de Covid do tipo PCR

ANTT vai mexer nas regras dos transportadores rodoviários
Caminhoneiro Nota 10 atende cerca de 600 motoristas em etapa na Região Nordeste
Petrobras lança 5ª edição da Caravana Siga Bem Caminhoneiro

Uma paralisação ordeira e pacífica. É assim que se pode descrever neste momento a situação na fronteira do Brasil com o Uruguai em diversos pontos, principalmente na cidade de Chuí, no Rio Grande do Sul e também em Santana do Livramento e Jaguarão, outros pontos importantes da fronteira gaúcha.

Informação em tempo real

A Agência Transporta Brasil está em contato com os caminhoneiros brasileiros na fronteira, em Chuí, e os motoristas estão organizados por meio do GFS (Grupo Fronteira Sul). Segundo eles, os caminhoneiros estão sendo orientados a não apresentar a nota da carga e a ficar paralisados no posto de fronteira, em protesto à exigência do governo uruguaio em obrigar os brasileiros a apresentar teste de Covid-19 do tipo PCR para poder ingressar no país.

“Isso é inviável. Tem motorista aqui que entra no Uruguai três vezes por semana. Não podemos pagar por este exame, que, aqui na fronteira, pode chegar a um preço entre 100 e 150 dólares. Entendemos a preocupação sanitária do governo uruguaio, mas pedimos que eles aceitem os testes rápidos, que são mais baratos e viáveis. Com esta exigência do PCR, os caminhoneiros vão continuar parados nesta segunda-feira e nosso protesto será ouvido”, diz comunicado oficial do GFS, com exclusividade para a Agência Transporta Brasil.

Dependência de produtos

Segundo os motoristas paralisados, o Uruguai recebe muitas cargas industriais do Brasil e, aos poucos, a situação vai começar a impactar o comércio do país vizinho. “Tem muito caminhão carregado e parado aqui e estamos, inclusive, recebendo a solidariedade dos caminhoneiros uruguaios, que estão em paralisação com a gente aqui. Não está entrando caminhão no Brasil também”, relata o comunicado do grupo de caminhoneiros.

Por enquanto, as entidades do transporte brasileiro e os representantes das empresas que estão com seus caminhões parados na fronteira não emitiram nenhuma posição oficial.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS