Caminhoneiros brasileiros protestam na fronteira com o Uruguai

Caminhoneiros brasileiros protestam na fronteira com o Uruguai

Motoristas do Brasil estão paralisados em Chuí (RS), extremo Sul do País, e também em outros pontos da fronteira com o Uruguai por causa da exigência do Uruguai de um teste de Covid do tipo PCR

PRF e MPT fiscalizam a Lei do Motorista nesta terça
Até que idade podemos dirigir um veículo?
Plantão Covid-19 – episódio 04 – Dificuldades de alimentação dos caminhoneiros na estrada

Uma paralisação ordeira e pacífica. É assim que se pode descrever neste momento a situação na fronteira do Brasil com o Uruguai em diversos pontos, principalmente na cidade de Chuí, no Rio Grande do Sul e também em Santana do Livramento e Jaguarão, outros pontos importantes da fronteira gaúcha.

Informação em tempo real

A Agência Transporta Brasil está em contato com os caminhoneiros brasileiros na fronteira, em Chuí, e os motoristas estão organizados por meio do GFS (Grupo Fronteira Sul). Segundo eles, os caminhoneiros estão sendo orientados a não apresentar a nota da carga e a ficar paralisados no posto de fronteira, em protesto à exigência do governo uruguaio em obrigar os brasileiros a apresentar teste de Covid-19 do tipo PCR para poder ingressar no país.

“Isso é inviável. Tem motorista aqui que entra no Uruguai três vezes por semana. Não podemos pagar por este exame, que, aqui na fronteira, pode chegar a um preço entre 100 e 150 dólares. Entendemos a preocupação sanitária do governo uruguaio, mas pedimos que eles aceitem os testes rápidos, que são mais baratos e viáveis. Com esta exigência do PCR, os caminhoneiros vão continuar parados nesta segunda-feira e nosso protesto será ouvido”, diz comunicado oficial do GFS, com exclusividade para a Agência Transporta Brasil.

Dependência de produtos

Segundo os motoristas paralisados, o Uruguai recebe muitas cargas industriais do Brasil e, aos poucos, a situação vai começar a impactar o comércio do país vizinho. “Tem muito caminhão carregado e parado aqui e estamos, inclusive, recebendo a solidariedade dos caminhoneiros uruguaios, que estão em paralisação com a gente aqui. Não está entrando caminhão no Brasil também”, relata o comunicado do grupo de caminhoneiros.

Por enquanto, as entidades do transporte brasileiro e os representantes das empresas que estão com seus caminhões parados na fronteira não emitiram nenhuma posição oficial.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS