Azul Linhas Aéreas transforma aeronaves de sua frota em cargueiros

Azul Linhas Aéreas transforma aeronaves de sua frota em cargueiros

Empresa iniciou o transporte de cargas fora dos porões dos aviões após autorização da Anac e primeiro modelo modificado foi o Airbus A320Neo

Infraero conclui revitalização da pista do Aeroporto Internacional de Belém (PA)
Azul escolhe Pernambuco como hub do Nordeste
Nextant nomeia Cygnus como revendedora exclusiva em países da América Latina

A Agência Nacional de Aviação Civil autorizou as empresas aéreas brasileiras a transportar cargas na cabine de aviões de passageiros durante a crise do novo Coronavírus. Com isso, a Azul Linhas Aéreas inaugurou seus voos 100% cargueiros em aeronaves de passageiros nesta semana.

Airbus novinho

O primeiro modelo a ser modificado foi um moderno Airbus A320Neo, que decolou com sete toneladas de cargas no total, acondicionadas nos assentos, nos bins e no porão. O Airbus voou de Campinas (SP) para Belém (PA).

A Azul dedicou nove aviões exclusivamente para o transporte de cargas. “Estamos trabalhando intensamente para atender pedidos de transporte de cargas, mesmo em meio ao momento difícil pelo qual o mundo passa. A aprovação da Anac para o transporte de cargas também na cabine de passageiros ajuda nossa empresa a aumentar nossa capacidade de oferta, contribuindo para a eficiência da nossa entrega e a capilaridade de nossa rede. A Azul Cargo Express está pronta e preparada para continuar atendendo os Clientes com as soluções customizadas que nosso negócio oferece”, diz Izabel Reis, diretora da unidade de cargas da Azul.

Continue acompanhando as notícias do transporte e da indústria aqui na Agência Transporta Brasil! Assista às nossas transmissões ao vivo, de segunda a sexta, em dois horários: 15h30 e 18h30 (horário de Brasília).

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS