Scania consagra nova geração e quer mundo mais limpo

Scania consagra nova geração e quer mundo mais limpo

Fabricante colocou seus caminhões recém-lançados no ranking dos mais vendidos e acelerou seu projeto de veículos movidos a gás, com resultados concretos e aumento da procura

Foton Aumark do Brasil tem novo CEO e membro do Conselho
VW amplia linha de semipesados
Competição da Scania para motoristas bate recorde de inscrições

A Scania começou 2020 contabilizando a performance de sua nova geração de caminhões. A nova linha estreou ano passado no maior mercado da Scania no mundo, o Brasil, e fez bonito: garantiu o maior volume de vendas da marca em nosso País nos últimos cinco anos. No segmento de pesados, emplacou 12.667 unidades, 57% a mais do que no ano anterior.

De acordo com a fabricante, os segmentos que mais demandaram seus caminhões foram o agronegócio, o de cargas gerais e o transporte frigorificado. Clientes que consagraram a nova geração de caminhões da Scania logo no primeiro ano de sua participação no mercado. “Em 2019, levando em conta a indústria acima de 16t e também a categoria de pesados a Scania cresceu em volume mais do que o mercado, e ainda ganhou participação. Mas, o mais importante foi manter a rentabilidade do negócio. De nada adianta só fazer volumes e perseguir freneticamente a liderança sem margens consistentes para a saúde financeira da empresa”, diz Silvio Munhoz, diretor comercial da empresa para caminhões.

Um best-seller desponta

E a consagração da nova geração de caminhões Scania no mercado brasileiro é corporificada no modelo R 450, o segundo caminhão mais emplacado de 2019 em toda a indústria e também no segmento de pesados. Assim, a nova geração já consegue repetir a trajetória vitoriosa de vendas de seu antecessor, o R440, da série PGR, caminhão mais vendido da história da marca.

Segundo o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), o R 450 teve 5.348 emplacamentos em 2019 (10,3% de participação nos pesados).

Bons ventos para 2020

E as perspectivas da empresa para o ano que começou são boas: para o mercado de caminhões, os executivos da empresa preveem um crescimento entre 10% e 15% no segmento acima de 16 toneladas, onde a empresa atua. “Estamos com um otimismo moderado por conta de algumas incertezas econômicas, mas confiantes e animados com os desafios que teremos em 2020. A chegada da Nova Geração revolucionou o mercado. Nossa promessa de economia de 12% em comparação com a geração anterior, está sendo comprovada. Aliás, inúmeros clientes estão superando esta média. A satisfação geral é um indicador do sucesso”, analisa Munhoz.

Para o mercado de ônibus, a previsão é mais modesta: 5% de crescimento na faixa acima de 8 toneladas. Para este ano, a Scania prevê o início das vendas dos chassis de ônibus movidos a gás, no segundo semestre. “Nossa previsão para 2020 é crescer até 5%. Nos rodoviários algumas incertezas com o movimento de desregulamentação das linhas e a crescente atuação dos aplicativos levará o mercado a uma adaptação ao longo do ano. Esses dois fatores vão provocar o nascimento de um novo jeito de atuação das empresas. Haverá ainda mais concorrência. Por isso, será ainda maior a busca por soluções que aumentem a eficiência e reduzam os custos operacionais da frota. E, a linha Scania oferece as melhores soluções ao cliente”, conta Fábio D´Angelo, novo gerente de Vendas de Ônibus da Scania no Brasil.

Uma jornada por um planeta mais limpo

E, além de seu posicionamento de mercados e de comemorar os resultados do ano passado, a Scania começou 2020 reforçando seu compromisso por um transporte de cargas e de passageiros mais limpo e sustentável. “Queremos um planeta mais limpo e o transporte é um setor importante que pode ser um dos vetores desta mudança”, disse o diretor geral da empresa, Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil, em pronunciamento oficial à imprensa.

O executivo trouxe da Espanha uma iniciativa bastante ecológica e sustentável: a Scania mantém, em parceria com a ONG SOS Mata Atlântica, uma floresta com espécies nativas do Sudeste, localizada à beira da Via Dutra, na cidade de Aparecida (SP). O trabalho de plantio de árvores é parte da política da Scania para a compensação de parte do dióxido de carbono (CO2) gerado pelas atividades da fábrica em São Bernardo do Campo (SP). O lugar foi batizado de Floresta Scania e, no ano passado, teve mais de 25 mil mudas de árvores plantadas, de 100 diferentes espécies. “Com a chegada da Nova Geração de caminhões da marca, em novembro de 2018 e apenas dois anos após o lançamento na Europa, a fabricante resolveu dar mais um passo em sua jornada para liderar a transição para um sistema de transporte mais sustentável”, afirma Barral.

“É um grande passo iniciar uma parceria tão séria, e que irá crescer, pois temos planos ambiciosos. O trabalho da SOS Mata Atlântica é apaixonante. Estamos orgulhosos de compensar uma parte do CO2 gerado no processo produtivo, e de ter ao nosso lado nossos braços financeiros do Scania Banco e do Consórcio Scania. Nossa missão estabelecida em liderar a transição para um sistema de transporte mais sustentável ganha mais uma importante ramificação. Além disso, a Nova Geração já está economizando mais diesel (promessa de até 12%) e consequentemente diminuindo as emissões, na comparação com a linha anterior de caminhões”, completa o executivo.

Dando um gás nas energias alternativas

Além disso, a iniciativa da Scania pela sustentabilidade passa também pela estreia, em 2020, de seus caminhões e ônibus movidos a gás no mercado brasileiro. Exemplo disso é o primeiro caminhão movido a GNV (Gás Natural Veicular) e/ou biometano que circula pelo Nordeste brasileiro, o modelo R 410 6×2 da Scania.

Ele está a serviço da Solar Coca-Cola, segunda maior fabricante do Sistema Coca-Cola no Brasil, operado pelo Grupo HCL. “A Solar quer seguir crescendo de forma sustentável em todos os sentidos. A Scania está conosco nesse objetivo”, comenta Orlando Fiorenzano, Diretor de Planejamento Integrado e Suprimentos da Solar Coca-Cola.

Testes com o gás

Na primeira fase das operações, prevista para durar de três a cinco meses – são cerca de 30 toneladas de açúcar transportadas e 200 km percorridos diariamente na região de Pernambuco, desde o início de dezembro de 2019, quando os testes começaram. “O investimento nesse teste reforça o quanto a companhia tem seus valores voltados ao meio ambiente. Estamos trabalhando no planejamento desse projeto há um ano e temos grandes expectativas em seus resultados”, diz Fiorenzano.

Além de ser 15% mais econômico em relação aos motores a diesel, o novo modelo Scania pode reduzir até 15% as emissões de CO2 se abastecido com GNV (Gás Natural Veicular) e até 90% se utilizado com biometano.

E a Scania também já tem data marcada para iniciar as vendas de chassis de ônibus movidos a gás no Brasil. A linha urbana vai oferecer três modelos: K 280 4×2 (de 12,5 a 13,20 metros e capacidade de 86 a 100 passageiros), K 280 6×2 (15 metros, terceiro eixo direcional e capacidade para até 130 passageiros) e o articulado K 320 6×2/2, de 18,6 metros e capacidade para 160 ocupantes. Na nova linha não são necessárias alterações significativas nos projetos das carrocerias. As instalações dos cilindros de gás podem ser feitas entre as longarinas do chassi (abaixo do assoalho) ou sobre o teto. Os motores já serão Euro 6 (o Brasil está no Euro 5). A autonomia será de 300 km. Caso seja necessária uma autonomia maior, é possível avaliar a colocação de mais cilindros. Para a linha rodoviária, no primeiro momento o foco será no fretamento e linhas de pequenas distâncias na versão 4×2.

A receita para o sucesso sustentável da Scania nos próximos anos está dada: além dos produtos da nova geração e de sua aposta em combustíveis alternativos, a empresa celebra o crescimento de seus serviços conectados: já são 30 mil veículos conectados no Brasil e, segundo a fabricante, seis a cada dez caminhões vendidos já saem de fábrica com programa de manutenção programada.

Quer saber mais? Aguarde as cenas dos próximos capítulos! E acompanhe de pertinho aqui, sem perder nenhum detalhe, na Agência Transporta Brasil.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS