Delivery Express da Volkswagen teve crescimento de 167% nas vendas ano passado

Delivery Express da Volkswagen teve crescimento de 167% nas vendas ano passado

Caminhão com Peso Bruto Total de 3,5 toneladas saltou de 1.300 emplacamentos em 2018 para 3.497 unidades em 2019

Programa de prevenção de acidentes da Martin-Brower completa 10 anos
Motoristas reclamam do rigor excessivo na fiscalização da PRF e alegam operação-padrão
Iveco apresenta nova família de caminhões pesados

O Delivery Express, caminhão leve da Volkswagen voltado para o segmento de 3 a 3,5 toneladas de Peso Bruto Total, teve um crescimento de vendas de 167% em 2019, segundo números da Fenabrave.

De acordo com a fabricante, o novo caminhão foi apresentado na Fenatran 2017 e teve suas vendas oficialmente iniciadas em maio de 2018. Naquele ano, o modelo leve registrou 1.300 emplacamentos. Já em 2019, o número saltou para 3.497 unidades. Os dados são da Fenabrave – a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

Com o resultado, a participação de mercado do caminhão que todos podem dirigir – já que a condução do DLX exige apenas a carteira B – passou de 11% para 24.4%.

“Em seu primeiro ‘ano cheio’ no mercado, o DLX demonstrou que veio para conquistar a liderança, com aceitação imediata dos nossos clientes. Estamos orgulhosos dos resultados de 2019 e sabemos que podemos ir ainda além, uma vez que nosso produto possui atributos que o tornam a melhor opção para os mais diversos tipos de negócio”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Para agilizar sua entrada em operação, o Delivery Express pode sair com implemento de fábrica. O cliente pode escolher entre carga seca ou baú, com todas as garantias desses equipamentos preservadas por seu fabricante, a Randon. Além disso, os caminhões passam a dispor da instalação da câmera de ré pelo parceiro exclusivo da marca, o BMB. Os implementos tiveram um projeto cuidadosamente desenvolvido pela Randon para os caminhões VW.

Agência Transporta Brasil

COMMENTS