Tesla Cybertruck – Sob os holofotes

Tesla Cybertruck – Sob os holofotes

O principal objetivo da Tesla era comercializar veículos elétricos. Foram lançados o esportivo Roadster, em 2008, depois o sedã esportivo Model S e o SUV Model X

Primeiros ônibus com transmissões automáticas da Allison chegam ao RJ
ZF amplia sua divisão E-Mobility
Volvo tem novo diretor comercial de ônibus no Brasil

A Tesla Motors foi fundada em 2003 por Martin Eberhard e Marc Tarpenning. Em 2004, Elon Musk se juntou ao Conselho de Administração da companhia como seu presidente. O principal objetivo da Tesla era comercializar veículos elétricos. Foram lançados o esportivo Roadster, em 2008, depois o sedã esportivo Model S e o SUV Model X. Esse ano, em agosto, foi lançado o hatch esportivo Model 3. Com a alta das ações, o valor de mercado da Tesla alcançou US$ 53 bilhões, superando o da General Motors, dona da Chevrolet, de US$ 51 bilhões e tornando-a a empresa de automóveis mais valiosa dos Estados Unidos. A última ousadia da marca é a Cybertruck, uma picape gigante de aço inoxidável totalmente elétrica, com ângulos agudos e superfícies planas. As primeiras unidades começarão a ser entregues em 2021. Apesar do design inusitado, a Cybertruck se tornou o grande assunto da mídia automotiva mundial. A marca já aponta mais de 250 mil pedidos, incluindo um da prefeitura de Ciudad Valles, no México, e outro do departamento de polícia de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Embora não divulgue as especificações do “powertrain” da Cybertruck, a Tesla garante que a picape é mais rápida que um Porsche 911. Durante a apresentação, Musk mostrou um filme em que a Cybertruck venceu uma competição de “cabo de guerra” contra uma Ford F-150, o veículo mais vendido dos Estados Unidos. O modelo básico da Cybertruck, com um motor, acelera de zero a 100 km/h em menos de 6,5 segundos. Com dois motores, o tempo é de 4,5 segundos e, com três, baixa para 2,9 segundos. Segundo a Tesla, o modelo tem capacidade para transportar 4,5 toneladas em sua versão com motor duplo e até 6,3 toneladas com motor triplo.

Um dia antes do lançamento, Musk publicou em sua conta do Twitter que uma das principais inspirações para o design da Cybertruck foi o Lotus Esprit S1. O carro apareceu no filme “007, O Espião que me Amava”, de 1977. O exterior da picape é feito em aço inoxidável chamado pela Tesla de Ultra-Hard 30X Cold-Rolled. Visualmente, o utilitário elétrico lembra os carros voadores do filme “Blade Runner”. O bilionário norte-americano, dono também da empresa de foguetes SpaceX, tem sonhos até fora da Terra. Musk revelou que a Tesla está preparando uma versão pressurizada da Cybertruck para ser o “Veículo Oficial de Marte”. “Ajudaremos na colonização do Planeta Vermelho”, anunciou Musk. No Salão de Los Angeles, Franz von Holzhausen, chefe de design da Tesla, alegou que o veículo é praticamente à prova de balas. O único revés da apresentação da Cybertruck, que pode transportar até cinco pessoas, veio quando um empregado da Tesla “testou” as janelas da picape com uma marreta, quebrando os vidros. “Consertaremos isso”, disse Musk, completamente constrangido.

A picape será vendida a partir de US$ 40 mil – cerca de R$ 170 mil – na versão básica, com autonomia de quatrocentos quilômetros, e atingirá US$ 280 mil – perto de R$ 1,2 milhão – na configuração com três motores e autonomia de quase seiscentos e cinquenta quilômetros. Apesar das atenções estarem voltadas para a nova picape, a Tesla apresentou outro veículo elétrico para sua linha – seu primeiro ATV (All-Terrain Vehicle), o Cyberquad, também ainda sem detalhes técnicos revelados. O Cyberquad poderá levar duas pessoas e será vendido juntamente com o Cybertruck, como um opcional da picape. Atualmente, a Tesla tem fábricas em Nevada, Nova Iorque e em Xangai. A empresa ainda não tem representação no Brasil.

Daniel Dias/Agência Automotrix, especial Agência Transporta Brasil

COMMENTS