Uma nova era para a Mercedes-Benz

Uma nova era para a Mercedes-Benz

Veículos longos estão proibidos de trafegar em rodovias federais no feriado Corpus Christi
Scania comemora mais de 600 unidades vendidas na Fenatran
Aumento de IPI para importados afetará consumidor

A Mercedes-Benz está de fábrica nova. Em São Bernardo do Campo, ABC paulista, a nova linha de montagem da fabricante alemã segue todos os conceitos da Indústria 4.0, que usa a tecnologia digital e a conectividade para fabricar caminhões com 15% de economia no tempo.

Segundo os executivos da empresa, esta é a fábrica mais moderna do Grupo Daimler em todo o mundo, superando até as fábricas alemãs. “Em mais uma conquista pioneira no País, somos o primeiro fabricante de veículos comerciais a inaugurar uma linha de montagem de caminhões inovadora, no rumo da Indústria 4.0. Ou seja, já estamos vivendo o futuro”, ressalta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Novamente, estamos revolucionando a história da indústria automobilística brasileira. A quarta revolução industrial chega, então, ao segmento de caminhões no Brasil por meio da nossa marca”.

A nova linha de montagem faz parte de um investimento de R$ 500 milhões aplicados pela Empresa desde 2015. Foram três anos de construção de um prédio totalmente novo que concentra a montagem de caminhões, dos leves aos pesados, e a logística de peças, num sistema moderno, integrado e inteligente de produção.

“Depois de anunciar os R$ 500 milhões na fábrica, chegou a hora de entregarmos essa linha para nossos colaboradores e também para os nossos clientes, que contarão com produtos fabricados com a mais alta tecnologia. Aliás, as tecnologias inovadoras da indústria 4.0 serão expandidas a todos os nossos processos produtivos, como às linhas de agregados (motores, câmbios e eixos) e à fabricação de chassis de ônibus em São Bernardo do Campo, como também à planta de Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde produzimos cabinas e os caminhões Actros”, diz Philipp Schiemer. “Tudo isso está programado dentro do investimento de R$ 2,4 bilhões que anunciamos recentemente para os próximos cinco anos, até 2022”.

A nova linha de montagem de caminhões é 15% mais eficiente em termos de produção do que a anterior. A Mercedes pretende alcançar 20% de ganho de eficiência logística, graças a exemplos como a redução de armazéns de peças de 53 para 6, ao aumento do percentual de entrega de peças diretas na linha de 20% para 45%, e à redução do armazenamento de componentes de 10 dias para no máximo 3 dias.

Entre os recursos tecnológicos destaca-se um App móvel que permite acompanhar 100% da produção da nova linha de caminhões pelo celular. Essa ferramenta tem interface com a planta de Juiz de Fora e com diversas áreas de São Bernardo do Campo. Além disso, também terá com as demais fábricas de caminhões do Grupo Daimler.

COMMENTS