Helicópteros da Marinha do Brasil passam a utilizar novo sistema de comunicação

Novo algoritmo foi inserido em aeronaves do primeiro e segundo esquadrão da Aviação naval

Portugal pode comprar seis KC-390 da Embraer
Força Aérea dos EUA convida Embraer para apresentar A-29 Super Tucano
Rolls-Royce firma contrato de R$ 70 milhões com a Marinha americana para manutenção de motores T56

helicopteros-marinha

Os helicópteros da Marinha do Brasil passaram por testes para uso do Sistema de Comunicação Segura Link BR-1, da FAB. O Algoritmo Criptográfico Brasileiro (ACB) foi inserido nas aeronaves UH-15 SuperCougar (do Primeiro Esquadrão de Helicópteros Anti-Submarino) e SH-16 Seahawk (do Segundo Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral), ambas da Aviação Naval.

Os testes  realizados em Brasília (DF) – em terra e em voo – foram bem sucedidos. Além da inserção do ACB e do conjunto de dados, os testes incluíram a qualificação das tripulações na comunicação segura entre as aeronaves em solo e em voo. Houve ainda comunicações com a aeronave R-99 do Esquadrão Guardião (2º/6º GAV) e com a Estação Remota de Link de Dados (DLRS) de Anápolis, da Ala 2.

A próxima etapa é integrar as aeronaves UH-15 e SH-16 da Marinha do Brasil ao Link BR-1. Elas operam a partir da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia (RJ).

COMMENTS