Mercedes-Benz testa caminhão totalmente elétrico na Europa

Mercedes-Benz testa caminhão totalmente elétrico na Europa

Veículo será testado por transportadoras na Alemanha; montadora prevê produção em série para 2020

Lufthansa Cargo otimiza transporte com contêineres de compósitos leves
Escola de Trânsito do DER-PR firma acordo com Universidade da Alemanha
Antos “enxerga” seu entorno para entregar cerveja na Alemanha

mercedes-urban-etruck

Será testado por um pequeno grupo de companhias transportadoras da Alemanha as primeiras unidades do caminhão pesado Urban eTruck da Mercedes-Benz, o primeiro totalmente elétrico da montadora.

“Depois do lançamento mundial, em setembro do ano passado, a reação dos clientes foi muito positiva. Já estamos falando de cerca de 20 potenciais clientes dos setores de logística, alimentício e coleta de lixo. Com os primeiros caminhões em teste, estamos agora perto do próximo passo, a produção do modelo em série”, explica Stefan Buchner, chefe mundial da Mercedes-Benz Trucks.

A marca pretende estar no mercado com a produção do Urban eTruck em grande escala até 2020.

O Urban eTruck conta com PBT (Peso Bruto Total) de 25 toneladas e autonomia de até 200 quilômetros. Com zero emissões, o veículo é extremamente silencioso e oferece carga útil de 12,8 toneladas.

Os modelos disponibilizados serão usados pelos clientes durante aplicações reais do produto. O teste também contemplará inúmeras trocas de marchas, gerenciamento do tempo de carga da bateria e da autonomia do eTruck.

Versões de teste do Urban eTruck de 18 e 25 toneladas serão equipadas com carroceria frigorífica, baú carga seca e também plataforma. Junto com um carregador especial para as baterias da propulsão, os veículos serão entregues a clientes para uso por um prazo de doze meses, com o apoio da área de testes da Mercedes-Benz Trucks. Durante esse prazo, serão registrados os perfis de utilização e as áreas de aplicação, além da comparação entre conhecimentos adquiridos ao longo dos testes com as expectativas já apresentadas pelos clientes.

A montadora acredita no caminho dos veículos elétricos, e prevê que os custos das baterias para a produção de um caminhão desse tipo cairão 60% até 2025. Ao mesmo tempo, a densidade da energia das baterias disponíveis nesse período deverá crescer 250%, aumentando de 80 Wh/kg para 200 Wh/kg.

COMMENTS