Faturamento industrial cai 12,1% em 2016

Números da Confederação Nacional da Indústria mostram como foi um ano difícil. Setor projeta uma leve retomada do setor ainda em 2017

Toyota já vendeu mais de 4,6 milhões de híbridos no mundo
PepsiCo renova frota com caminhões Scania
Grupo PACCAR registra 80 anos consecutivos de lucros

faturamento-industrial

De acordo com a pesquisa “Indicadores Industriais”, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 2016 foi um ano difícil em todos os aspectos para o nicho. O faturamento foi o indicador com a maior queda no ano passado. Ele retrocedeu 12,1% na comparação entre 2015 e 2016. Apesar disso, o indicador teve uma leve alta de 0,1% entre novembro e dezembro.

Segundo o gerente executivo de Política Econômica, Flavio Castelo Branco. “Pelo segundo ano consecutivo, os dados são todos negativos. O ano foi muito difícil porque a magnitude da queda em cima de queda já forte no ano anterior mostra corrosão do faturamento das empresas”, analisou.

Os indicadores de produção também tiveram um forte recuo no ano, com uma queda de 7,6% nas horas trabalhadas e 7,5% no nível de emprego. A comparação é com 2015. Na passagem de novembro para dezembro, os indicadores subiram 1% e 0,2%, respectivamente. A alta do emprego foi a primeira depois de 23 meses de queda.

“As empresas podem estar esperando retomada da demanda para 2017. Há alguns fatores que hoje justificam expectativa mais favorável”, disse Castelo Branco. O índice de confiança do empresário que voltou a aumentar e a inflação, que recuou com bastante intensidade são um dos motivos para pensar em retomada. “Gradativamente, mas com eventuais oscilações, poderemos observar no segundo trimestre com mais clareza uma consolidação desse quadro de reversão”, concluiu.

Com informações do Valor Econômico

COMMENTS