Brado inicia operações com carga de MDF no mercado interno

Chapas de madeira sairão da região central do Estado de São Paulo até o Porto de Santos

Bahia tenta plano B para salvar ferrovia bilionária
Cosan e Braskem fecham acordo de sustentabilidade para produzir bioplástico
Porto de Santos quer reorganizar ligação intermodal com agendamento ferroviário

brado-logistica-mdf

A operadora logística Brado agora passa a movimentar MDF – placas de fibra de madeira de média intensidade – da região central do Estado de São Paulo até o Porto de Santos (SP). As chapas de madeira têm como destino final o porto de Manaus (AM), que serão utilizadas para construção de móveis e acabamentos em residências.

O projeto usa a estrutura do Terminal Multimodal que a empresa mantém em Sumaré (SP), onde ocorre a estufagem dos contêineres.

As cargas de MDF podem chegar ao Porto de Santos por ferrovia ou rodovia, dependendo da disponibilidade de cada modal na ocasião. A região paulista de origem do MDF, Agudos e Botucatu, fica a 320 quilômetros da baixada santista.

A Brado atende também as necessidades dos armadores. Os contêineres a serem embarcados nos navios são estufados em Sumaré, a 120 quilômetros do Porto.

A companhia vai movimentar, inicialmente, 80 contêineres ao mês. A experiência poderá ser adotada para atender ainda outros clientes e movimentar outras mercadorias.

COMMENTS