Preços médios da gasolina, etanol e diesel batem recorde

Aumento verificado na última semana é o maior desde 2004, quando a ANP começou a medir valores

Para evitar colapso irreversível, livre utilização de combustível fóssil deve ser banida até 2100
Fazenda reduz taxa da gasolina, mas preço final não sofrerá redução
Petrobras anuncia recorde de produção no pré-sal com mais de 400 mil barris de petróleo por dia

preco-medio-combustiveis-jan-16

Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), os preços médios da gasolina, etanol e diesel no Brasil subiram na semana encerrada no dia 13/1 e atingiram valores recordes desde o início da série histórica medida semanalmente, em maio de 2004.

A agência afirma que os valores são nominais e não foram corrigidos pela inflação do período. Sendo assim, o preço médio do litro da gasolina subiu pela segunda semana consecutiva e atingiu R$ 3,773. Na semana, a alta foi de 0,29% e o aumento acumulado em 2017 é de 0,48%.

O valor do diesel e do etanol também subiram vertiginosamente desde o início da medição semanal, em 2004. O valor médio do primeiro atingiu R$ 3,085 por litro no país, uma alta de 1,28% na semana. Já etanol subiu 1,75%, para R$ 2,913.

A Petrobras pratica uma nova política de definição de preços dos combustíveis desde outubro de 2016, com reuniões mensais. No último encontro, ocorrido no dia 5/1, a estatal aumentou o preço do diesel e manteve o da gasolina.

Em dezembro, a Petrobras aumentou o preço do diesel e da gasolina. Nas reuniões anteriores, em outubro e novembro, a estatal reduziu os preços.

COMMENTS