JR Diesel registra aumento de 45% na procura de peças usadas em 2015 e supera os 50 milhões de faturamento

Diretor da Fenaseg defende regulamentar reutilização de peças para coibir desmanches
Polícia Civil do PR desmantela quadrilha de roubo de caminhões
Polícia descobre desmanche de caminhões na região de Campinas (SP)

jr-diesel-tinta-agua

A JR Diesel, empresa de desmonte de veículos comerciais pesados com sede em Osasco (SP), registrou um crescimento de 45% na procura de peças usadas em 2015, segmento que tem sido impulsionado principalmente pela queda na venda de veículos novos. Na contramão da crise, a companhia, especializada na venda deste tipo de peça, elevou seu faturamento em 12% no ano passado, superando os R$ 50 milhões.

+ Pesquisa mostra que caminhoneiro brasileiro ganha pouco, trabalha muito e dirige veículos velhos

Em 2015, a empresa também atingiu a marca de 12 mil caminhões desmontados ao longo dos seus quase 31 anos de atuação no ramo. Em média, a empresa recicla cerca de 1 mil unidades por ano, entre caminhões e ônibus. Até hoje, mais de 75 mil clientes já adquiriram peças usadas da empresa. Para dar conta da crescente demanda, foram contratados 30 novos funcionários em janeiro, elevando o quadro de funcionários para mais de 100.

Segundo a empresa, uma peça usada ou seminova em bom estado pode custar até 50% menos do que um item novo. Os componentes destinados à venda são selecionados e recebem um selo do Detran, além de possuírem um QR Code que permite ao consumidor consultar a origem e legalidade do material. Cerca de 95% dos veículos desmontados são adquiridos pela JR Diesel em leilões oficiais de bancos e seguradoras, enquanto a outra parte é comprada diretamente de frotistas com pagamento de até 30% da tabela Fipe. Do total do caminhão desmontado, 85% das peças são encaminhadas para reuso, outros 10% para reciclagem, como óleo, bateria e pneus, e os demais 5% são descartados.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS