Chineses avançam em projeto de construção de mega ferrovia no Brasil

Foton procura representantes para ampliar participação no mercado de São Paulo
Dupla de engenheiros fará volta ao mundo em carro elétrico
Pesquisa aponta que gargalo logístico aumenta frete de grãos em até R$ 2,4 bi

Ferrovia-de-Integracao-Oest

Na semana passada, uma comitiva de empresários chineses assinaram um Protocolo de Intenções para endossar o desejo e dar inicio aos processos para a construção da ferrovia Transoceânica, megaobra com custo estimado em R$ 30 bilhões. A ferrovia é parte do plano chinês de aportar R$ 300 bilhões em infraestrutura no Brasil nos próximos anos.

+ Ministério dos Transportes aprova estudos para construção de ferrovia entre Sinop e Pará

Além de investir em ativos fora da Ásia, o objetivo do aporte chinês no Brasil é diminuir a dependência na compra de insumos dos Estados Unidos. O próximo passo na estratégia é se aproximar do governo federal e calcular as taxas de retorno e garantias para a obra.

O traçado da ferrovia Transoceânica vai atravessar os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rondônia, Mato Grosso e Acre, seguindo até o Peru e faz parte do Plano de Investimento em Logística (PIL), lançado em 2012 pela presidente Dilma Rousseff.

O interesse dos chineses na obra está alinhado com a vontade de parar de depender do Canal do Panamá, trecho sob forte influência norte-americana. O projeto, no entanto, ainda não tem data definida para começar a ser implantado.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

 

COMMENTS