APM Terminals Brasil bate recorde histórico e cresce 30% em produtividade

Marumby Mudanças completa 30 anos com gestão familiar
Arxo passa a empregar cabotagem para reduzir custo de transporte
VLI amplia produtividade do estaleiro de solda de trilhos em Pedro Leopoldo (MG)

porto-de-pecem

A APM Terminals Brasil fechou 2015 com o maior índice histórico de produtividade em Itajaí (SC) e Pecém (CE). No terminal catarinense, a produtividade da empresa registrou média de 35,59 movimentos por hora (MPH) por portêiner (guindaste tipo Ship to Shore – STS).

+ Indústria inicia o ano com previsões ainda mais pessimistas do que em 2015

O resultado ficou 13% acima da média registrada em 2014, que foi de 31,40 movimentos por hora por STS.  O recorde alcançado em Itajaí em 2015 foi de 39,84 MPH por equipamento, o que corresponde a 25% acima da produtividade máxima do ano anterior (31,77 MPH).

Em Pecém, os índices de movimentação também seguem em ritmo de crescimento na operação dos guindastes MHC (sigla em inglês de Mobile Harbour Crane). No terminal cearense, a produtividade média por equipamento cresceu 58%, alcançando 18,26 movimentos por hora em 2015, com picos 36,11 MPH.

“O aumento da produtividade é resultado de investimentos em equipamentos, processos e na qualificação dos funcionários. Além disso, o intercâmbio de informações com os mais de 60 terminais da APM Terminals no mundo proporciona a aplicação de melhores práticas no planejamento operacional e na manutenção dos equipamentos”, explica Ricardo Arten, Diretor Superintendente da APM Terminals Brasil.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

 

 

COMMENTS