Russos entram na briga para investir na Ferrovia Norte-Sul

Estatal russa tem interesse no leilão que vai conceder os 855 km do trecho que liga Tocantins a Goiás

ANTT autoriza transporte em trecho da Ferrovia Norte-Sul, no Tocantins
VLI adquire novas locomotivas e beneficia transporte de grãos
Obras da Ferrovia Norte-Sul em Tocantins e Goiás serão retomadas

transnordestia-trem-obras

A estatal russa RZD negocia com o governo brasileiro sua participação no leilão que vai conceder um trecho de 855 km da Ferrovia Norte-Sul, que ligará as cidades de Palmas (TO) e Anápolis (GO). A via férrea foi concluída e entregue no dia 22 de maio de 2014 e teve o investimento de 4,28 bilhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) .

+ Financiamento pelo PSI poderá ser solicitado até 27 de novembro

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, confirmou o interesse da RZD nos projetos ferroviários brasileiros.

Como contrapartida, o governo brasileiro pretende exigir da empresa vencedora dessa concessão a construção do trecho final da ferrovia Norte-Sul, ligando Açailândia (MA) ao porto de Barcarena (PA). São 477 km de ferrovias entre as cidades do Maranhão e do Pará, com investimento previsto de  7,8 bilhões de reais.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

COMMENTS