Maior mistura voluntária de biodiesel no diesel será permitida em 2016

Grandes consumidores que compram diretamente de distribuidoras poderão economizar quando o biocombustível estiver mais barato que o diesel fóssil

Governo federal estuda incentivos para armazenagem de etanol
Petrobras investirá R$ 360 bilhões nos próximos cinco anos
Iveco vende 250 ônibus para a Costa do Marfim

diesel-s500

Conforme a resolução publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (14/10), o Conselho Nacional de Política Energética do governo federal autorizou a comercialização e o uso voluntário de misturas de biodiesel ao óleo diesel em quantidade superior ao percentual obrigatório a partir de 2016.

Com isso, grandes consumidores como frotistas de caminhões ou empresas ferroviárias que compram combustível diretamente de distribuidoras poderão economizar quando o biodiesel estiver mais barato que o diesel fóssil.

Por outro lado, a resolução proíbe a venda do diesel com maior mistura nos postos de combustíveis enquanto não houver uma certificação técnica das montadoras e fábricas de equipamentos e motores.

Hoje, os postos de abastecimento brasileiros vendem diesel com uma mistura obrigatória de 7% de biodiesel.

Frotas cativas ou consumidores rodoviários atendidos por ponto de abastecimento terão limites máximos de adição de biodiesel ao óleo diesel de 20% por cento, no caso do uso voluntário. Para o modal ferroviário, o limite será de 30%, o que vale também para uso agrícola e industrial. O uso experimental poderá usar 100% de biodiesel.

Segundo o texto publicado, a mistura maior fica condicionada ao atendimento das disposições complementares estabelecidas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Com informações da agência Reuters

COMMENTS