Paraná torna a cobrar pedágio pelos eixos suspensos de caminhões vazios

Medida passa a valer a partir da zero hora de terça-feira (8/9) para as concessionárias de rodovias do Anel de Integração do Paraná

Foton e governo do RS assinam protocolo para construção de fábrica em Guaíba
Estande da Volkswagen Caminhões e Ônibus na Fenatran 2019 homenageou as cores do Brasil
Vendas de caminhões e ônibus crescem em agosto

pedagio-eixo-caminhaoPor meio da revogação da Resolução n.º 002/2015, o Conselho Diretor da Agepar (Agência Reguladora do Paraná) determinou a cobrança de pedágio pelos eixos suspensos de caminhões vazios.

A medida foi publicada na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (4/9), e conforme o texto já passa a valer a partir da zero hora de terça-feira (8/9) para as concessionárias de rodovias do Anel de Integração do Paraná.

A Agepar afirmou que vem monitorando o tráfego dos veículos de carga desde a vigência da lei federal n.º 13.103, que trata das questões da jornada de trabalho dos motoristas e também inclui a isenção para os eixos suspensos quando o caminhão está sem carga.

Em nota, a agência afirma que após seis meses de estudo entendeu que a permanência da isenção do pagamento dos eixos suspensos acarretará em expressivos aumentos nas tarifas de pedágio do Anel de Integração, para todas as categorias de veículos.

O Estado de São Paulo rejeitou a isenção do pedágio para os eixos suspensos nas rodovias estaduais desde o início e permanece com a decisão.

COMMENTS