Mais de 175 milhões de passageiros deixaram de usar ônibus nas nove capitais mais populosas do Brasil

Número foi divulgado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos e corresponde às pesquisas realizadas ao longo de 2013

Marcopolo fecha 2010 com crescimento de 42,3% na produção
Caminhões e ônibus Mercedes-Benz estão aptos a trabalhar com mistura de 20% de biodiesel
São Caetano do Sul (SP) disponibiliza aplicativo que comunica deficientes visuais sobre localização de ônibus

Faixa-exclusiva-onibus

Segundo informações divulgadas no dia 1º de setembro pela NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), em 2013, 175 milhões de passageiros deixaram de usar ônibus nas nove capitais mais populosas do Brasil, ou seja, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Com isso, 560 mil passagens deixaram de ser vendidas a cada dia, na comparação com o ano anterior. Isso corresponde a uma redução de 1,4% no número de passageiros transportados, entre 2013 e 2012. Esse percentual sobe para 30% se o balanço considerar o período entre 1995 e 2013.

Para a associação, essa queda se deve, principalmente, à migração das pessoas para os transportes individuais motorizados e ao alto custo do diesel, repassado ao valor da tarifa.

Para o presidente da NTU, Otávio Cunha, a baixa qualidade do transporte tem suas explicações. “Em primeiro lugar, faltou ao governo federal o estabelecimento de políticas públicas de transportes. Falta inteligência para pensar o transporte e também investimento e capacitação profissional”, disse. O resultado dessa falta de políticas públicas para o setor, acrescenta o presidente da NTU, “é a queda da velocidade operacional, o aumento do custo dos insumos e a competição com transporte individual. [Nesse cenário,] a velocidade média das viagens caiu em 50% nos últimos dez anos, passando de 25 quilômetros por hora (km/h) para 12 km/h”, completou.

COMMENTS