Litoral Sul de São Paulo poderá ganhar novo acesso multimodal

Litoral Sul de São Paulo poderá ganhar novo acesso multimodal

Projeto batizado de Via Mar ligaria Trecho Leste do Rodoanel ao Porto de Santos com pistas para o tráfego rodoviário, ferroviário e dutoviário

Brasil exporta sistema de detecção de vazamento em dutos
Tuper fornecerá tubos de aço para construção de gasoduto em Santa Catarina
Brasil atinge 22 mil km de malha dutoviária e passa para 16º no ranking mundial

projeto-via-santos

Por meio de uma Parceria Público-Privada, a empresa que efetuou as obras do Rodoanel Mario Covas pretende por em prática um novo empreendimento. A ideia é construir um novo acesso ao Litoral Sul de São Paulo, com a intenção de desafogar o constante fluxo de veículos de passeio e de carga. Segundo informações publicadas pelo jornal Folha de São Paulo, esta proposta conta com o apoio das prefeituras das cidades litorâneas e deve concorrer ainda com outros projetos rumo à Baixada Santista. A porposta depende do panorama econômico para sair do papel de fato.

A chamada Via Mar abrangeria 36 quilômetros, que corresponderia ao trecho entre o início do Trecho Leste do anel viário, no município de Suzano (SP), e o Porto de Santos. De acordo com a Contern, que delineou o projeto, na primeira fase do empreendimento – avaliada em aproximadamente R$ 8 bilhões – haveria um túnel de 21 a 23 quilômetros, inspirado na mesma tecnologia utilizada no Canal da Mancha entre Reino Unido e a França. Ao todo, seriam três faixas para o tráfego rodoviário e, abaixo das pistas, já em uma segunda etapa, seria construída uma linha férrea e também uma faixa de transporte dutoviário.

Estima-se que a licitação leve de 12 a 18 meses para ser concluída e, por fim, a primeira fase da Via Mar seja finalizada quatro anos depois.

Ideia surge junto com a necessidade de se discutir a mobilidade do acesso a litoral de São Paulo, 13 anos após a inauguração da Nova Imigrantes. Um projeto preliminar e semelhante ao exposto agora já havia sido apresentado pelo governo estadual há dois anos, que foi considerado inviável naquele período devido à conjuntura da economia do País.

imigrantes

Fluxo pesado no litoral

A necessidade da construção de novos acessos entre São Paulo e a Baixada Santista voltou a ser discutida em junho deste ano, e um dos principais motivos foi também a inclusão do aeroporto de Itanhaém no pacote de investimentos logísticos do Governo Federal. Na ocasião, o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), órgão ligado ao governo estadual, afirmou em nota que o estudo de viabilidade de um novo empreendimento seria concluído até o fim de 2015.

Já existe há 18 anos uma autorização para uma nova estrada passando pela Serra do Mar. Na época, o então governador Mário Covas liberou a abertura de processo licitatório para a construção e exploração da Rodovia Parelheiros-Itanhaém. A Lei 9.851, de 24 de novembro, foi publicada no Diário Oficial do Estado do ano de 1997.

O tráfego cresce ano a ano. Por exemplo, na última temporada de verão, entre dezembro de 2014 e fevereiro de 2015, segundo a concessionária Ecovias, que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes e parte da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, 4.238.134 veículos desceram a serra em direção ao litoral. O número é 1,5 milhão maior que o registrado entre as temporadas 2010/2011.

Com informações do jornal Folha de São Paulo

COMMENTS