Demanda por voos domésticos cai pela primeira vez em 22 meses

Demanda por voos domésticos cai pela primeira vez em 22 meses

Foi registrada uma queda de 0,4% no mês de agosto, conforme dados divulgados pela Anac

Combustível emperra expansão do setor aéreo, diz pesquisa
Airbus A380 completa dez anos em atividade
Azul será primeira companhia a utilizar novo E195-E2 da Embraer

aeroporto-curitiba-dentro

Pela primeira vez em 22 meses, as companhias aéreas do Brasil apresentaram índice de queda na demanda por voos domésticos.

O decréscimo consolidado foi de 0,4% em agosto deste ano na comparação com o mesmo mês de 2014. Os dados estão no Relatório de Demanda e Oferta do Transporte Aéreo, divulgado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta quarta-feira (30/9).

A demanda afere a relação entre número de passageiros pagantes transportados por quilômetro. Se for considerado apenas o número de passageiros que viajaram de avião pelo Brasil nesse período – o que corresponde a 7,8 milhões de pessoas –, a queda foi de 2,4%.

A queda mais significativa na demanda das grandes companhias aéreas foi registrada pela Tam, de 2,9%. A Gol teve redução de 2,8% na demanda. Já Avianca e Azul cresceram 9% e 4,4%, respectivamente.

Conforme a Anac, em agosto, houve redução na oferta de assentos da Tam (3,5%) e da Gol (0,6%). A Avianca ampliou a oferta em 11,8% e a Azul em 4%. A oferta relaciona a quantidade de assentos disponíveis por quilômetro percorrido.

Segundo a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), a alta expressiva do dólar impactou fortemente nos custos das empresas. Além disso, entre os fatores que ocasionaram o resultado negativo estão a retração acentuada do público corporativo, que predomina no cotidiano da aviação doméstica.

Por outro lado, o mercado internacional seguiu a tendência de avanço ao completar 18 meses consecutivos de alta. A elevação em agosto foi de 16,7%, em relação ao mesmo mês de 2014.

Já a oferta teve a décima terceira expansão seguida, com aumento de 19,2%. Os melhores resultados foram da Tam, que teve crescimento de 8,8%, e da Gol, com resultado positivo de 3,5%.

O número de passageiros pagos transportados por empresas brasileiras no mercado internacional em agosto de 2015 atingiu 664,9 mil, com aumento de 15,9% em relação a agosto de 2014. Além disso, o índice aponta a maior quantidade de passageiros transportados em voos internacionais por empresas brasileiras registrada para o mês nos últimos dez anos.

COMMENTS