Venda no setor de autopeças cai 12,9% no 1º semestre do ano

Com brusca redução nos pedidos, montadoras caem 10,1 pontos em 12 meses na participação no faturamento dos fornecedores

Setor de reparação de veículos registra faturamento de R$ 29,3 bilhões em 2010
SKF fecha contrato de R$ 134,5 milhões com a Hyundai
Monroe Axios incrementa linha de produtos para veículos leves e utilitários

mercedes-pecas-renov-75-mil

As vendas das fábricas de autopeças no País recuaram 12,9% no primeiro semestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. É o que aponta um balanço divulgado pelo Sindipeças, realizado com base na pesquisa desenvolvida com cerca de 500 empresas associadas.

As montadoras vivem um momento de forte crise, e por isso reduziram muito os pedidos, chegando a uma queda de 10,1 pontos em um ano na participação no faturamento dos fornecedores. Isso significa que de 67% em julho de 2014 caiu para 56,9% em junho de 2015.

As vendas líquidas nominais para as montadoras e intrassetoriais apresentaram retração de 22,1% e 19,6%, respectivamente. A participação dos negócios intercompanhias caiu de 3,5% para 2,9% no decorrer dos últimos 12 meses.

Já no âmbito das exportações e fornecimento para o mercado de reposição apresentou alta. Sendo assim, as vendas externas de autopeças cresceram 13,2% de janeiro a junho. O resultado Fez com que o segmento liderasse no aumento de participação no faturamento do setor, de 14,6% em julho de 2014 para 22,6% em junho de 2015.

O faturamento cresceu 5,1% para cima no acumulado do semestre em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a participação do segmento no faturamento subiu 2,7 pontos, indo de 14,9% para 17,6%.

COMMENTS