Movimentação no setor portuário brasileiro chega a 479 milhões de toneladas no 1º semestre de 2015

Movimentação no setor portuário brasileiro chega a 479 milhões de toneladas no 1º semestre de 2015

Resultado referente a portos marítimos e fluviais representa um aumento de 3% em relação ao mesmo período do ano passado

Comitê estudará soluções para acelerar o escoamento da safra de grãos
Petrobras vai construir terminal portuário no Espírito Santo
Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR) anuncia plano de investimento de R$ 1,1 bi

itajai-porto-movimentacao

A Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) informou que o setor portuário brasileiro (portos marítimos e fluviais) movimentou 479 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2015, resultando em um aumento de 3% em relação ao mesmo período de 2014.

Do total consolidado, os terminais de uso privado, os chamados TUPs, movimentaram 311 milhões de toneladas e os portos organizados, 168 milhões de toneladas.
De janeiro a junho, a região Sudeste movimentou 51,4% das cargas, seguida do Nordeste (24,6%), Sul (14,5%), Norte (8,9%) e Centro-Oeste (0,6%).

Dos 479 milhões de toneladas movimentadas, 294 milhões de toneladas foram de granel sólido; 112 milhões de toneladas de granel líquido; 49 milhões de toneladas de carga conteinerizada; e 24 milhões de toneladas de carga geral. Em comparação com o primeiro semestre de 2014, houve aumento de movimentação em todas as cargas nos primeiros seis meses de 2015.

O minério de ferro foi a carga mais movimentada, com 167,7 milhões de toneladas. Em seguida, aparece o grupo formado por combustíveis, óleos minerais e produtos. Na terceira posição, estão os contêineres.

A movimentação de contêineres na navegação de cabotagem também cresceu, com 10,4 milhões de toneladas. O incremento foi de 5,7% no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período de 2014.

A movimentação na navegação de longo curso registrou crescimento de 1,16%, com 38 milhões de toneladas. Em relação à navegação interior, os destaques são o incremento significativo na movimentação nas instalações portuárias nos rios Madeira e Tapajós; e o decréscimo na movimentação nas instalações nos rios Tietê-Paraná e Paraguai.

Em relação aos portos organizados, Santos (SP) manteve a liderança, com 46,1 milhões de toneladas movimentadas, depois aparecem Itaguaí (RJ), Paranaguá (PR), Rio Grande (RS) e Suape (PE).

COMMENTS