ANTT inicia estudos para redução de velocidade máxima de linha férrea em Cubatão (SP)

Medida foi sugerida pelo MPF após acidente ocorrido no local, em outubro de 2014

ANTT modifica regras do transporte ferroviário de cargas
Governo cede à pressão e autoriza elaboração de tabela de fretes
ANTT reduz pedágio do km 597 da BR-324 em 50%

trem-cubatao-acidente

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), após recomendação do Ministério Público Federal em Santos (SP), iniciou estudos para a redução da velocidade máxima autorizada no trecho de linha férrea onde duas locomotivas colidiram, em outubro do ano passado, em Cubatão, na Baixada Santista.

O objetivo da medida sugerida pelo MPF é garantir a segurança do transporte ferroviário. A autarquia tem 180 dias para concluir a análise e apresentar parecer conclusivo sobre a necessidade e a viabilidade das mudanças.

Por conta do acidente, a agência já determinou a implantação de restrição permanente de 30 km/h no perímetro urbano de Cubatão e proibiu que mais de um trem trafegue no mesmo sentido em uma seção de bloqueio do trecho, de modo a impossibilitar que ocorra nova colisão.

A ANTT também notificou a concessionária MRS Logística, responsável pelo trecho onde se deu o acidente, para que realize estudo sobre a necessidade de restrição da velocidade máxima autorizada, bem como de adequações operacionais que possam minimizar os riscos de novas colisões.

Com informações da CNT

COMMENTS