ANTT inicia estudos para redução de velocidade máxima de linha férrea em Cubatão (SP)

Medida foi sugerida pelo MPF após acidente ocorrido no local, em outubro de 2014

Governo cede à pressão e autoriza elaboração de tabela de fretes
ANTT e Polícia Rodoviária Federal apreendem 93 veículos de transporte clandestino de passageiros
Trem de alta velocidade não ficará pronto no prazo, diz construtora

trem-cubatao-acidente

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), após recomendação do Ministério Público Federal em Santos (SP), iniciou estudos para a redução da velocidade máxima autorizada no trecho de linha férrea onde duas locomotivas colidiram, em outubro do ano passado, em Cubatão, na Baixada Santista.

O objetivo da medida sugerida pelo MPF é garantir a segurança do transporte ferroviário. A autarquia tem 180 dias para concluir a análise e apresentar parecer conclusivo sobre a necessidade e a viabilidade das mudanças.

Por conta do acidente, a agência já determinou a implantação de restrição permanente de 30 km/h no perímetro urbano de Cubatão e proibiu que mais de um trem trafegue no mesmo sentido em uma seção de bloqueio do trecho, de modo a impossibilitar que ocorra nova colisão.

A ANTT também notificou a concessionária MRS Logística, responsável pelo trecho onde se deu o acidente, para que realize estudo sobre a necessidade de restrição da velocidade máxima autorizada, bem como de adequações operacionais que possam minimizar os riscos de novas colisões.

Com informações da CNT

COMMENTS