Câmara dos Deputados aprova desoneração da folha de pagamento

Câmara dos Deputados aprova desoneração da folha de pagamento

Projeto muda as regras da desoneração de 56 setores da economia; no transporte de carga alíquota sobe de 1% para 1,5%

Diretor da Fenaseg defende regulamentar reutilização de peças para coibir desmanches
Câmara analisa projeto que torna facultativo seguro obrigatório de danos pessoais para veículos
Câmara invalida multas aplicadas por equipamento em desacordo com as regras do Contran

camaradosdeputados

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu, na noite desta quinta-feira (25/6), a votação do projeto que muda as regras da desoneração de 56 setores da economia. Proposta será agora encaminhada à apreciação do Senado.

O governo quer aumentar as alíquotas de contribuição dos patrões para a Previdência em 56 setores da economia. O teto é de 4,5%.

Os deputados negociaram com a equipe econômica e diminuíram o aumento para algumas áreas, como call center e transportes, que pagavam 2% e passam para 3%. No caso de transportes de cargas, setor calçadista, confecções e empresas de comunicação, a alíquota sobe de 1% para 1,5%. Empresas de carnes, aves, pães, que são produtos da cesta básica, a contribuição ficou em 1%, igualzinho ao que é hoje.

O governo deveria arrecadar mais R$ 12 bilhões no ano que vem. Com as mudanças, o valor deve cair para R$ 10 bilhões.

Poucas alterações foram feitas nas votações das emendas e destaques que pretendiam modificar o texto apresentado pelo relator, deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ).

“Aprovamos 90% do projeto que veio do governo”, disse o líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), e afirmou que a aprovação foi uma “vitória extraordinária” e que ainda não dá para saber o impacto que causará na arrecadação com as modificações definidas.

COMMENTS